quinta-feira, 28 de outubro de 2010


Elena Dementieva

Elena Dementieva vence e embola grupo no Masters de Doha


A russa Elena Dementieva conseguiu vencer a primeira partida no Masters de Doha, no Qatar e deixou o Grupo Marrom embolado. Nesta quinta-feira, a número nove do ranking venceu a australiana Samanta Stosur por 2 sets a 1, parciais de 4/6, 6/4 e 7/6(4), e recuperou-se da derrota na estreia para a dinamarquesa Caroline Wozniacki. O início da partida indicava que Stosur venceria com tranqüilidade, já que Dementieva foi quebrada duas vezes e conseguiu apenas diminuir a desvantagem. Porém, no segundo set, a russa abriu foi melhor e conseguiu confirmar seus serviços e pressionar a australiana para empatar a partida. O terceiro set foi o mais equilibrado. Dementieva conseguiu levar a decisão ao tiebreak. Apesar de reclamar constantemente de dores na perna, a russa errou menos e venceu o desempate por 7/4. Com o resultado, Dementieva soma uma vitória e uma derrota na competição. A russa volta à quadra nesta sexta-feira, quando enfrenta a italiana Francesca Schiavone, que nesta quinta-feira ainda mede forças com a dinamarquesa Caroline Wozniacki. Já Stosur encerrou sua participação na primeira fase do torneio com duas vitórias e uma derrota. A tenista aguarda o fim dos demais confrontos para saber se vai disputar as semifinais.

Fonte: clicEsportes
João Ghisleni Filho

McDonald’s terá de indenizar gerente que engordou 30 quilos


Uma lanchonete da franquia da rede McDonald's foi condenada a pagar indenização a um ex-funcionário que disse ter engordado cerca de 30 quilos durante os 12 anos em que trabalhou no empresa.  A decisão, aprovada em segunda instância e da qual cabe recurso, prevê o pagamento de R$ 30 mil de indenização por danos morais ao ex-gerente. A decisão de primeira instância previa o pagamento de R$ 48 mil por danos morais.  Segundo informações da assessoria de imprensa do Tribunal Regional do Trabalho 4ª Região (TRT4), o funcionário afirmou que pesava entre 70 e 75 kg quando começou a trabalhar na lanchonete, e 105 kg quando deixou o trabalho. De acordo com o Desembargador João Ghisleni Filho, relator do processo, o ex-funcionário era obrigado a degustar alimentos altamente calóricos como hambúrgueres, batatas fritas, refrigerantes e sorvetes.  O ex-funcionário também alega que as refeições fornecidas pela empresa consistiam também de alimentos calóricos e que não era possível a troca do lanche por dinheiro ou vale-refeição. Em nota, a assessoria de imprensa da rede McDonald's informou que a franqueada da marca, Kalloponi Comércio de Alimentos, "está trabalhando para avaliar as medidas jurídicas em relação ao caso", e que a empresa oferece "grande variedade de opções de alimentos e cardápios balanceados para atender às necessidades diárias de seus funcionários, de acordo com a legislação brasileira".

Fonte: Estadão
Daniel Veditz

Novo patch do Firefox protege contra malware do site do Prêmio Nobel


Menos de 48 horas após ser notificada sobre um bug crítico no navegador Firefox, a Mozilla lançou, na última quarta-feira (27/10), uma atualização de emergência corrigindo a vulnerabilidade que estava sendo explorada por um malware, hospedado no site do Prêmio Nobel da Paz e que se auto-instalava no PC do usuário sem o seu conhecimento. Na terça-feira (26/10), a Mozilla já havia reconhecido a existência do problema e comentou que estava trabalhando em uma correção, no entanto sem fornecer mais detalhes naquele dia. O bug afeta as versões 3.5 e 3.6 em todas plataformas: Windows, Mac OS X e Linux.  Os usuários da versão beta do Firefox 4, não foram afetados, comentou Daniel Veditz, engenheiro de segurança do navegador, no próprio blog da empresa. A Mozilla creditou o pesquisador Morten Krkvik, da companhia de segurança Telenor SOC, pela descoberta, Segundo a instituição norueguesa, ao acessar o site do prêmio Nobel, os internautas poderiam ser atacados por um exploit baseado em JavaScript. Se bem sucedido, ele era capaz de instalar um cavalo de Tróia (trojan) no computador e conceder total controle do equipamento, comprometendo a segurança do usuário. A atualização para o Firefox 3.6.12 pode ser feita via download ou selecionando o item "Verificar Atualizações" no menu Ajuda, localizado na barra de tarefas. Os internautas que utilizam a edição 3.5 podem obter a versão 3.5.15, por meio da ferramenta de atualização integrada.

Fonte: UOL e IDGNow - Gregg Keizer
Hu Jintao

China pode comprar dívida pública de Portugal


O presidente chinês Hu Jintao visita Lisboa na próxima semana e um dos assuntos que poderá ser discutido com as autoridades portuguesas é a aquisição de dívida pública do país. A China sempre teve uma posição positiva e favorável em considerar a compra de dívida pública de países onde faz uma visita oficial. No início de Outubro, o primeiro-ministro chinês anunciou, em Atenas, que a Grécia vai receber apoio da China e que Pequim fará um grande esforço para apoiar também os países da Zona Euro. A China vai apoiar financeiramente a Grécia com a "compra de novas obrigações gregas" quando o país regressar aos mercados financeiros, assegurou, na ocasião, o primeiro-ministro chinês. Wen Jiabao disse pretender incrementar os laços comerciais com a Grécia, mas não indicou qual a quantidade de dívida grega que Pequim pretende comprar. "A China vai fazer um grande esforço para apoiar os países da Zona Euro e a Grécia a fim de que estes possam ultrapassar a crise económica internacional", disse. "A Grécia dispõe de bases muito fortes no domínio da marinha mercante e do comércio e com o relançamento da economia internacional a economia grega vai melhorar", afirmou.

Fonte: Portugal Digital
Noemi Corrêa

Órgão máximo da Unesp faz reunião sobre "rodeio das gordas" hoje


A Universidade Estadual Paulista (Unesp) faz hoje às 14h, no campus de Assis, a primeira reunião da congregação, órgão deliberativo máximo da instituição, para decidir quais providências tomar em relação aos participantes do “rodeio das gordas”. A reunião é fechada, mas estudantes contrários a competição que humilhava colegas obesas prometem participar do lado de fora com protestos. O “rodeio das gordas” foi realizado no InterUnesp 2010, entre os dias 9 e 12 de outubro, por alunos que disputavam quem conseguia agarrar uma estudante acima do peso por mais tempo. A competição possuía até página na rede de relacionamentos Orkut com regras. Um jovem puxava conversa típica de paquera com uma menina, depois a agarrava com os braços ou pulava sobre ela enquanto outros colegas contavam o tempo. A agressão foi denunciada pela ONG Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Sexualidades (Neps), em Assis, que é composta por estudantes da Unesp local. A advogada da entidade, Fernanda Nigro, participará da reunião com a direção da universidade hoje. A presidente da ONG, Kesia dos Anjos Rocha, afirma que a maior parte dos estudantes é contra o que ocorreu. “Foi algo de um grupo isolado que não reflete o que a maior parte pensa”, diz.  A promotora Noemi Corrêa, de Araraquara, abriu ontem inquérito para apurar o caso a partir das informações veiculadas na imprensa. Com isso, os envolvidos poderão ser punidos administrativamente pela universidade e também pela Justiça.

Fonte: Último Segundo
 Diogo

Diogo vibra com fim do jejum no Flamengo


O empate por 1 a 1 com o Corinthians, no Engenhão, manteve o Flamengo sob pressão e ameaçado de rebaixamento no Campeonato Brasileiro, mas Diogo teve razões para deixar o estádio comemorando. Afinal, o atacante marcou o seu primeiro gol pelo clube carioca ao empatar o jogo aos 2 minutos do segundo tempo.  Contratado durante o Brasileirão, Diogo só conseguir fazer um gol pelo Flamengo após 13 partidas e admitiu que o jejum incomodava. "Muito tempo sem fazer gols, para um atacante que está acostumado a balançar as redes, incomoda um pouco. Mas graças a Deus marquei e pude ajudar o time", disse.  Diogo reconheceu que o Flamengo teve uma atuação apagada no Engenhão e citou o excesso de passes errados como fator fundamental para o empate com o Corinthians. "Acabamos errando muito na criação de jogadas no primeiro tempo, erramos muitos passes. Não sei se por falta de concentração ou por outro motivo, mas temos que melhorar isso", afirmou.

Fonte: Estadão 
Anderson Varejão

Com Varejão titular, Cavaliers vence Celtics na estreia na NBA


O Cleveland Cavaliers iniciou com pé direito a caminhada na NBA sem o astro LeBron James, transferido para o Miami Heat. O time recebeu o Boston Celtics em Ohio e venceu por 95 a 87 na noite desta quarta. Alçado à condição de titular da equipe, o pivô brasileiro Anderson Varejão foi o maior reboteiro da equipe, com 10 capturas, perdendo apenas para os 15 de Kevin Garnett pelos visitantes. O pivô JJ Hickson, do Cavs, foi o cestinha da partida, com 21 pontos. O reserva Daniel Gibson também se destacou, com 16 pontos e oito assistências em. Varejão ficou 32min28s em quadra e, além dos rebotes, marcou oito pontos e distribuiu quatro assistências, o que aponta uma tendência de que o capixaba participe mais das ações ofensivas. Pelo lado do Celtics, o ala Ray Allen não conseguiu repetir a boa atuação da vitória sobre o Miami Heat na estreia e errou as cinco tentativas para três pontos, marcando 12 no total. O cestinha da equipe foi o armador Rajon Rondo, com 18 e quatro assistências. Um dia após a derrota para o Celtics, o Miami Heat conquistou a primeira vitória na NBA ao aplicar 97 a 87 no 76ers na Filadélfia. O ala Dwyane Wade, que havia tido atuação fraca na estreia, se recuperou e foi o cestinha da partida, com 30 pontos, além de pegar sete rebotes e distribuir quatro assistências. O ala James Jones também se destacou, com 20 pontos. LeBron James teve atuação mais discreta, anotando 16 pontos, mas mostrou ser útil para o time ao distribuir sete assistências e pegar seis rebotes. O pivô Chris Bosh marcou 15 pontos e pegou seis rebotes. O Denver Nuggets estreou na temporada regular com vitória em casa sobre o Utah Jazz, por 110 a 88. Recuperado da lesão que o tirou do Mundial da Turquia, o pivô brasileiro Nenê marcou 13 pontos para a franquia do Colorado, mas pegou apenas quatro rebotes – todos defensivos – nos 23min13s em que ficou na quadra. O cestinha da partida foi o ala Carmelo Anthony, com 23 pontos, um a mais que o armador Arron Afflalo. A estreia de Leandrinho pelo Toronto Raptors na temporada regular não foi das melhores. A equipe canadense foi derrotada em casa pelo New York Knicks por 98 a 93. O brasileiro foi o sexto jogador, anotando 13 pontos em 24min25s. Os cestinhas da partida foram o ala Wilson Chandler, do time visitante, e o pivô Andrea Bargnani, pelos donos da casa, ambos com 22 pontos. Ainda sem contar com o catarinense Tiago Splitter, que se recupera de lesão, o San Antonio Spurs venceu o Indiana Pacers por 122 a 109 no Texas. Para isso, contou com uma boa atuação de seu trio veterano – o armador Tony Parker, com 20 pontos e nove assistências; o ala Manu Ginobili, com 22 pontos e quatro assistências; e o pivô Tim Duncan, cestinha da equipe com 23 pontos e autor de um duplo-duplo, com 12 rebotes.

Fonte: Zero Hora
Mariah Carey

Mariah Carey anuncia gravidez


Dias depois de anunciarem que Beyoncé estava grávida e o fato ser desmentida pela própria mãe da artista, outra cantora americana vem a público revelar a sua gravidez. E esta é para valer. Mariah Carey está grávida!  "Sim, estamos grávidos. É verdade", disse Carey nesta manhã de quinta-feira ao programa 'Today show'. É a primeira gravidez dela com o marido Nick Cannon. Carey revelou também que sofreu um aborto involuntário previamente.  O casal já vinha fazendo várias referências ao fato de querer ter filhos, inclusive Mariah já havia sido vista usando roupas de gestante. Eles sempre divulgaram que, quando o fato acontecesse, iriam divulgá-lo abertamente.

Fonte: O Globo 

 

 

Jon Stewart

Obama pede paciência aos americanos no programa humorístico de Jon Stewart

A menos de uma semana das eleições intercalares, o presidente dos Estados Unidos marcou presença no programa do humorista Jon Stewart «Daily Show» , onde pediu «paciência» aos eleitores para conseguir concretizar as mudanças prometidas em 2008.  Durante a entrevista conduzida por Jon Stewart, considerado o homem mais influente dos Estados Unidos pela revista «AskMen» na semana passada, o humorista aproveitou uma conversa sobre o livro de Obama, «Audácia da Esperaça», para classificar o progresso legislativo do presidente como «tímido». Obama pediu mais tempo para poder concretizar tudo o que planeou.  «A dificuldade que encontra aqui é a distância entre aquilo a que se propôs e aquilo que conseguiu concretizar?», avançou Stewart. «Concorreu, se me permite dizer, com tal audácia - mas, legislativamente, pareceu, por vezes, tímido». O presidente dos Estados Unidos respondeu, prontamente: «Jon, adoro o teu programa, mas isto é algo que tenho de discordar profundamente contigo». Como exemplo, referiu a reforma  da saúde que conseguiu fazer aprovar nos primeiros dois anos do seu mandato (o «Affordable Care Act» - Acto de cuidados de saúde acessível). O presidente norte-americano referiu que ampliou a comparticipação do sistema de saúde a milhões de pessoas, ajudando a reduzir o défice avultado da nação.  Durante o programa de 30 minutos, com plateia cheia, Stewart brincou ainda com o facto de os democratas, o partido de Obama, terem começado de um ponto tão alto e agora parecerem estar a implorar que lhes dêem uma nova oportunidade. Respondendo à pergunta, Obama assegurou que antes de chegar ao poder tinha sido aconselhado a disfrutar do momento porque dois anos mais tarde os eleitores estariam frustrados. Prognóstico que, segundo declarou, se concretizou.  Os Estados Unidos vão a votos na próxima terça-feira, dia 2 de Novembro, no âmbito das eleições intercalares. Até agora, as sondagens apontam que os democratas vão perder controlo sobre a Câmara de Representantes e vários lugares no Senado.


Fonte: TVI24

Jean-Claude Mailly

Manifestantes voltam às ruas para protestar contra reforma na França



Os sindicatos que convocaram os protestos preveem uma adesão menor às passeatas desta quinta, as primeiras depois de a reforma encerrar o trâmite no Legislativo. Isso, no entanto, não evitará problemas nos transportes públicos e em alguns setores estratégicos do país. A reforma pretende, entre outras medidas, ampliar a idade mínima de aposentadoria de 60 para 62 anos e a idade para aposentadoria integral de 65 para 67 anos, quando não é cumprido o período de cotação, que atualmente é de 40,5 anos e passará para 41 anos em 2012. Tendo em vista que não há como voltar atrás com a aprovação do projeto, as centrais sindicais concentram atenções no apelo ao presidente Sarkozy, para que não promulgue um texto que os militantes consideram injusto. No entanto, os líderes operários sabem que a mobilização não alcançará os 3,5 milhões de manifestantes que estimaram nas últimas convocações - pouco mais de 1 milhão, segundo o governo. "Não vamos superar os 3 milhões de manifestantes por causa das férias escolares e porque há um pouco de cansaço", afirmou o líder da confederação FO, Jean-Claude Mailly, mesmo levando em conta que dois em cada três franceses apoiam a manifestação, tal como revela uma pesquisa publicada hoje pelo jornal Le Parisien. O líder da central CGT, Bernard Thibault, admitiu que a convocação será mais modesta que as dos últimos dias. Segundo ele, no entanto, o objetivo do movimento não é "bater recordes", mas "manter um bom nível de mobilização". Para seu colega da CFDT, François Chéreque, o presidente "tem uma decisão institucional a tomar" e deve fazê-lo ouvindo o que dizem os franceses, que se pronunciaram majoritariamente contra a reforma da previdência. A chamada sindical, que culminará em mais de 250 manifestações em todo o país, terá menos incidência nos transportes públicos e nas refinarias de petróleo, dois dos setores que vêm efetuando interrupções indefinidas nos últimos dias. Na rede ferroviária, estima-se que circularão dois em cada três trens, em particular os de alta velocidade. O tráfego internacional deve ser normalizado com a Bélgica e o Reino Unido, mas ainda não com os demais destinos. Foi cancelada metade dos voos previstos no aeroporto parisiense de Orly e um terço nos demais, uma medida que afeta sobretudo as conexões domésticas. Os problemas de abastecimento de gasolina continuam em algumas regiões do país, embora tenham sido atenuados há poucos dias. Seis das 12 refinarias francesas continuam totalmente paralisadas. As outras já retomaram as atividades. A greve é mantida nos terminais petrolíferos dos portos, o que dificulta o trabalho das refinarias. Os sindicatos contam, além disso, com a mobilização dos estudantes tanto universitários quanto colegiais, muito ativos no apoio à greve nos últimos dias.

Fonte: Estadão


Bernard Kouchner

França afirma que mensagem de Bin Laden é autêntica

O ministério francês das Relações Exteriores confirmou nesta quinta-feira a autenticidade da mensagem de Osama Bin Laden contra o país. "Esta mensagem, cuja autenticidade pode ser considerada um fato à luz das primeiras verificações, não faz mais que confirmar a realidade da ameaça terrorista contra a qual as autoridades francesas adotaram e adotam as medidas adequadas para garantir a segurança do território e de seus cidadãos", afirmou o porta-voz da chancelaria, Bernard Valero. Em uma mensagem de áudio divulgada na quarta-feira pelo canal Al-Jazeera, Osama bin Laden afirmou que a França só terá segurança se retirar suas tropas do Afeganistão e acabar com as "injustiças" em relação aos muçulmanos. "Estas ameaças inaceitáveis não são novas", declarou o chanceler Bernard Kouchner à AFP e à Rádio France Internacional (RFI), estimando que Bin Laden mostrou seu "oportunismo" na mensagem divulgada ontem pela rede de televisão Al-Jazeera. "A mensagem não nos surpreendeu", destacou Kouchner. "Mantemos o nível de vigilância e preparação em todos os sentidos, extremamente alto, e assim seguiremos".

Fonte: Terra Brasil
Joaquim Barbosa

Após empate, Supremo Tribunal Federal aprova Lei da Ficha Limpa


O Supremo Tribunal Federal (STF) votou, nesta quarta-feira (27), a aplicação da Lei da Ficha Limpa, nas eleições de 3 de outubro. Após o registro de todos os votos, um novo impasse se configurou, a exemplo do que aconteceu no caso Roriz, quando o presidente do STF se recusou a desempatar o placar. Os ministros Ricardo Lewandowski, Cármen Lúcia, Ayres Britto, Joaquim Barbosa (relator) e Ellen Gracie decidiram pela validade da Ficha Limpa, mas Marco Aurélio, Dias Toffoli, Gilmar Mendes, Celso de Mello e Cezar Peluso apresentaram voto contra a validade da Lei. Desta vez, a Corte optou por manter a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Com a medida, o candidato ao Senado, Jader Barbalho, foi barrado com base na sua renúncia ao mandato de senador, em 2001, para evitar um processo de cassação. A sessão durou mais de cinco horas e, diante do empate, todos foram consultados sobre a continuidade ou a suspensão da votação. Alguns ministros chegaram a trocar farpas, ora descontentes com a demora nas colocações, ora insatisfeitos com as criticas de outros representantes da Corte. O advogado de Jader Barbalho, José Eduardo Alckmin, contestou. "Seria possível alguém que renunciou para não sofrer um processo ético, que usou o direito de não se autoincriminar, agir contrariamente ao direito, ter praticado um ato contrário à probidade administrativa ou a moralidade por exercício do cargo?" Para o procurador-geral da República, "fica muito evidente neste caso, talvez até mais que em outros, que a gravidade das denúncias objeto das representações oferecidas no Senado era tamanha que dificilmente haveria como impedir-se a cassação do mandato do senador Jader Barbalho. Não se tratava apenas de uma opção de conveniência política". O presidente do STF, Cezar Peluso, que votou contra a validade da Lei, afirmou que a solução é apenas artificial. "Simplesmente pelo fato óbvio de que não (foi a) maioria que decidiu. A solução é recorrer a uma ficção. É como se houvesse uma maioria. Não há", disse.

Fonte: Ceará Agora E Rádio Tabajara

quarta-feira, 27 de outubro de 2010


Nikolay Davydenko
Nikolay Davydenko confirma favoritismo e vence em Montpellier

O russo Nikolay Davydenko, número 11 do mundo, estreou com vitória no ATP 250 de Montpellier, na França. O tenista russo, principal favorito ao título do torneio venceu o alemão Mischa Zverev, com parciais de 7/5 e 6/3, em uma hora e 35 minutos de jogo. Com a vitória, Davydenko avançou às quartas-de-final e enfrentará o vencedor do duelo envolvendo o espanhol Albert Montanes, cabeça de chave 6, e o francês Michael Llodra, que na estreia contou com o abandono do belga Olivier Rochus.  Outro favorito ao título do torneio francês que avançou nesta quarta-feira foi o americano John Isner, 19º no ranking, que precisou de duas horas e 11 minutos para superar o francês Adrian Mannarino, por dois sets a um parciais de 7/6(5), 6/7(5) e 6/3. O tenista americano aguarda o vencedor do confronto entre o francês Gael Monfils, terceiro favorito, contra o belga Steve Darcis, para conhecer seu próximo adversário.  Para a alegria da torcida local, o francês Jo-Wilfried Tsonga confirmou seu favoritismo na sua estreia no torneio local. O segundo favorito não teve dificuldade para derrotar o português Frederico Gil por 6/3 e 6/4 e avançar às quartas de final. Na próxima rodada, Tsonga enfrentará o vencedor da partida entre o argentino David Nalbandian, cabeça de chave 8 e o francês Gilles Simon, que venceu o compatriota Nicolas Mahut por duplo 6/4. Já o tenista local Florent Serra foi eliminado pelo finlandês Jarko Niemenen em jogo válido pela primeira rodada. Serra perdeu por 2 sets a 1, com parciais de 6/7(4), 7/5 e 6/1. O tenista finlandês enfrentará na próxima rodada outro francês Richard Gasquet, cabeça de chave número 7 do torneio.

Fonte: clicEsportes 


Caroline Wozniacki

Favorita, Wozniacki perde de Stosur no Masters da WTA


Principal favorita ao título, a dinamarquesa Caroline Wozniacki foi surpreendida pela australiana Samantha Stosur, nesta quarta-feira, em seu segundo jogo no Masters da WTA, disputado em Doha. A número 1 do mundo perdeu por 2 sets a 0, com parciais de 6/4 e 6/3, em 1h27min de confronto. Com o revés, Wozniacki perdeu a chance de somar duas vitórias, manter a liderança do Grupo Marrom e se aproximar da classificação para as semifinais. Na estreia, a dinamarquesa derrotara a russa Elena Dementieva.  Stosur, que vencera a italiana Francesca Schiavone na rodada inicial, assumiu a primeira colocação da chave, com duas vitórias. Wozniacki caiu para a segunda posição, mas ainda tem boas chances de classificação.  Para assegurar a liderança, Stosur precisou se impor desde o início do jogo desta quarta. A australiana faturou uma quebra de saque em cada set e salvou seis break points para surpreender a principal favorita ao título.  As duas tenistas disputarão seus últimos jogos nesta fase de grupos na quinta-feira. Stosur vai duelar com Dementieva, enquanto Wozniacki enfrentará Schiavone. A australiana poderá se garantir na semifinal mesmo se perder para a russa, em caso de uma combinação favorável dos outros resultados.

Fonte: Estadão 
Bráulio Dias

Indefinição na COP 10


Cerca de oito mil pessoas de todo o mundo estão reunidas nessa segunda semana da 10ª Conferência das Partes da Convenção sobre Diversidade Biológica (COP 10 da CDB). Na madrugada de ontem, 26, pelo horário brasileiro, alguns ministros e chefes de estado começaram a chegar em Nagoia para as últimas negociações – momento de decisão sobre quais atitudes sobre conservação da biodiversidade serão tomadas na próxima década.  Mas os grupos de trabalho ainda enfrentam muita indefinição. Existem muitos impasses nas discussões sobre o Plano Estratégico 2011-2020 para redução da perda de biodiversidade, o protocolo de repartição de benefícios dos recursos genéticos da biodiversidade (ABS), e a mobilização de mecanismos financeiros para ações de conservação.  Ainda há muita discordância sobre as definições do Plano Estratégico, documento que deverá decidir o percentual das ecorregiões do planeta a serem determinadas como áreas protegidas e deverão entrar em vigor na próxima década.  Para se ter uma ideia, a Rede WWF defende que sejam estipuladas como região de proteção, 20% das áreas terrestres, marinhas e costeiras. Porém, a previsão é que somente entre 15 a 25% das áreas terrestres se tornem zonas de preservação. Menos ainda se espera para as partes marinhas e costeiras, com opções entre 6 e 15%.  Alguns países, inclusive o Brasil, ainda têm resistido às baixas porcentagens sugeridas para conservação ambiental. “O Brasil defende a proteção de 20% em áreas terrestres e 10% em áreas marinhas”, explica o secretário de Biodiversidade e Florestas, Bráulio Dias, do Ministério do Meio Ambiente. Segundo Dias, o país também defende a proposta que pretende reduzir, pela metade, as taxas de desmatamento até 2020. Além disso, o Brasil ainda se mostra disposto a negociar uma taxa de desmatamento próxima a zero em algumas áreas.  “Esperamos que o Brasil seja, de fato, flexível e aceite pelo menos assumir o compromisso de reduzir até próximo a zero, com possibilidade de avaliarmos mecanismos de compensação no futuro”, afirma Cláudio Maretti, superintendente de conservação do WWF-Brasil.  Já sobre o debate em torno da conservação do alto mar, o Brasil tem apresentado certa resistência em aceitar as sugestões sobre as áreas que devem ser consideradas mais importantes para conservação. O argumento é que não compete à Convenção sobre Diversidade Biológica (CDB) criar áreas protegidas já que essas áreas estão além da jurisdição nacional e, por isso, há necessidade de um mecanismo internacional de controle.  Porém, muitos países e, inclusive, a Rede WWF, argumentam que a CDB deve definir critérios e buscar a resolução sobre quais tipos de áreas devem ser conservadas, uma vez que a responsabilidade de defender a biodiversidade na Terra é de todos.

Fonte: WWF-Brasil/ Ligia Paes de Barros

Brice Hortefeux

França justifica alerta antiterrorista após ameaça de Bin Laden

O ministro do Interior francês, Brice Hortefeux, afirmou nesta quarta-feira que se a ameaça contra seu país lançada pelo líder da Al Qaeda, Osama bin Laden, for confirmada, o nível de vigilância antiterrorista adotado por seu departamento é justificável. Na gravação, emitida pela emissora "Al Jazira", Bin Laden afirma que o sequestro de cinco cidadãos franceses no Níger é a resposta aos ataques franceses contra a nação muçulmana. O líder do grupo terrorista se refere em sua mensagem à lei francesa que proíbe mulheres de vestir a burka em locais públicos e à presença de tropas francesas do Afeganistão. Segundo Hortefeux, "essas declarações justificam a manutenção da resposta diante da ameaça de ataques", referindo-se ao plano antiterrorista. "Supondo que sejam autênticas (as palavras de Bin Laden), dão continuidade às diferentes ameaças que foram formuladas contra nosso país e nossos cidadãos no exterior e na França", afirmou o ministro. Ele ainda disse que "a ameaça e a vigilância são totais" e lembrou que "84 ativistas islâmicos foram detidos na França neste ano, dos quais 27 continuam presos". O país mantém seu nível de vigilância antiterrorista no segundo nível mais elevado desde 2005. No último dia 17, o ministro revelou que os serviços secretos sauditas comunicaram aos europeus sobre uma ameaça terrorista no Continente, em particular na França, uma advertência que também chegou da Interpol e de outras fontes. Hortefeux lembrou que, em 9 de setembro, a presença policial e militar em lugares públicos foi reforçada diante das informações que indicavam que uma terrorista suicida pretendia realizar um ataque em Paris. A Torre Eiffel foi evacuada em algumas ocasiões, assim como diferentes estações de metrô da cidade.

Fonte: Terra Brasil 

Kelly Trentin

Petrobras dispara e Ibovespa ensaia virada, mas logo volta a recuar


Com uma rápida disparada dos papéis da Petrobras, que viraram para o campo positivo e chegaram a subir mais de 4% nesta tarde, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) também testou uma mudança de rumo.  O Ibovespa chegou a avançar 0,15% e marcou 70.844 pontos, mas logo voltou para o vermelho. Por volta das 16h30, o índice recuava 0,29%, para 70.533 pontos, e girava R$ 5,41 bilhões.  No mesmo horário, as ações PN da Petrobras, que já oscilaram entre R$ 25,24 e R$ 27,05, avançavam 2,05%, a R$ 26,38. Os papéis movimentam R$ 1,24 bilhão.  Nesta manhã, a Petrobras identificou na Bacia de Sergipe a presença de petróleo de qualidade semelhante ao encontrado em águas profundas da Bacia de Campos, no Rio de Janeiro. A descoberta foi feita durante a perfuração do primeiro poço em águas ultraprofundas da Bacia de Sergipe-Alagoas, região considerada uma nova fronteira exploratória.  "As informações até agora obtidas são suficientes para atestar a descoberta de uma nova província petrolífera na Bacia de Sergipe-Alagoas", disse a companhia, em comunicado. Dados obtidos nos testes indicam a presença de petróleo leve.  Apesar do anúncio, a trajetória negativa dos papéis da Petrobras não foi interrompida.  Nesta tarde, a estatal ainda revelou que iniciará amanhã a operação do navio-plataforma Cidade de Angra dos Reis, primeiro sistema definitivo de produção instalado na área de Tupi, no pré-sal da Bacia de Santos. O analista de investimentos da Spinelli Max Bueno assinala que o anúncio, em si, não traz surpresas ao mercado, mas que pode ser utilizado como pretexto para os investidores prosseguirem com suas trajetória de compra, pelo quarto dia seguido.  "As ações estavam bastante desprezadas pelo mercado nas últimas semanas e, neste sentido, qualquer notícia é suficiente para uma variação maior do papel. Pode estar começando a haver uma melhora da confiança dos investidores estrangeiros na Petrobras, porque o mercado já começa a refazer as contas para as projeções do fim de 2010 e para 2011", diz Bueno.  Segundo o analista, os múltiplos - parâmetros usados para saber se uma ação está cara ou barata - da Petrobras voltaram a ficar atrativos. "A relação entre risco e retorno do papel voltou a ficar interessante", apontou. A Spinelli tem recomendação de compra para as ações da estatal, mas só divulgará o novo preço-alvo após a divulgação do resultado trimestral da empresa.  Além de Petroras, há pouco, estavam entre as maiores altas do Ibovespa os papéis Cyrela ON (2,50%, a R$ 23,37), Gafisa ON (2,29%, a R$ 13,83) e Telesp PN (1,93%,a R$ 41,57).  Já as principais quedas do índice estavam como Natura ON (-2,33%, a R$ 46,88), Brasil Ecodiesel ON (-2,67%, a R$ 1,09) e Bradesco PN (-4,06%, a R$ 35,40).  O Bradesco teve lucro de R$ 2,527 bilhões entre julho e setembro de 2010, superando em 39,5% o volume de R$ 1,811 bilhão registrado em intervalo correspondente de 2009. Ajustado, o lucro foi de R$ 2,518 bilhões, com alta de 40,3% perante o total de R$ 1,795 bilhão do terceiro trimestre do calendário anterior. A analista chefe da Spinelli, Kelly Trentin, considerou o resultado do banco neutro.  "Os resultados de bancos são sempre bons, com raras exceções. E se eles não têm um surpresa positiva muito grande, o papel tende a ter efeito neutro a negativo. Um dos pontos desfavoráveis do balanço foi o aumento das despesas do banco, mas o resultado em si foi bom", comentou.  Também em baixa, as ações PNA da Vale cediam 1,05%, a R$ 48,68. O mercado está à espera de seu balanço trimestral, a ser divulgado após o fechamento do pregão.  Em Wall Street, as bolsas também continuam em queda. Há pouco, o índice Dow Jones caía 1,04% e o SP 500 cedia 0,84%, enquanto o Nasdaq perdia 0,31%.

Fonte: O Globo e Agência Reuters 

Karolos Papoulias

Presidente grego pede que vida de Aziz seja poupada

O presidente da Grécia, Karolos Papoulias, pediu hoje ao governo do Iraque que não aplique a sentença de morte contra Tareq Aziz, o ex-vice-primeiro-ministro e ex-chanceler do Iraque durante a era Saddam Hussein. Aziz foi condenado ontem à morte na forca por um tribunal iraquiano. Papoulias pediu ao presidente do Iraque, Jalal Talabani, que intervenha e "demonstre a diferença entre o Iraque democrático de hoje e o Iraque do passado". Aziz, um cristão de 74 anos que virou a face internacional do regime de Saddam, pode apelar da sentença. Saddam foi enforcado em 2006.

Fonte: Estadão 




Clemente Ganz Lúcio

Dieese prevê que geração de empregos seguirá aquecida em 2011


O mercado de trabalho deverá continuar aquecido no próximo ano, previu o diretor técnico do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioecômicos (Dieese), Clemente Ganz Lúcio. Na avaliação dele, além de um crescimento natural do Produto Interno Bruto (PIB), em 2011 deverão ser criados postos de trabalho decorrentes dos investimentos em infraestrutura vinculados ao Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e à preparação das cidades para sediar competições esportivas, como a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016. “O país tem, de fato, uma perspectiva de crescimento econômico para os próximos anos, especialmente no ano que vem, com redução do desemprego e continuidade do crescimento da renda média, o que faz com que a economia possa oferecer para a sociedade brasileira mudanças no ponto de vista distributivo, que altera a situação da desigualdade, das injustiças sociais, propiciando outro ambiente de mudanças favoráveis aos trabalhadores”, afirmou Ganz Lúcio após a divulgação da Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED), feita em conjunto com a Fundação Sisrtema Estadual de Análise de Dados (Fundação Seade).  O diretor também acena com a possibilidade de a taxa de desemprego reduzir-se a um dígito nas sete regiões metropolitanas pesquisadas pela PED. Em setembro, a taxa caiu de 11,9% para 11,4%, o menor índice dos últimos 21 meses. Das sete regiões metropolitanas pesquisadas, a única que registrou aumento do desemprego foi a de Belo Horizonte, onde a taxa passou de 7,5% para 7,6%. Para os técnicos do Dieese, a diferença de 0,1 ponto percentual caracteriza a variação do índice como “estatisticamente estável”. A taxa de desemprego mais elevada foi a da região metropolitana de Salvador (16,2%), ante 16,3% em agosto. São Paulo foi a que registrou a maior queda entre agosto e setembro (-6,5%) com a taxa passando de 12,3% para 11,5%. Nas demais foram constatados os seguintes resultados: Distrito Federal passou de 13,4% para 13%; Fortaleza, de 9,2% para 8,7%; Porto Alegre, de 8,7% para 8,5%; e Recife, de 15,9% para 15,3%. No conjunto, o total de desempregados foi estimado em 2,516 milhões de pessoas, queda de 109 mil em comparação com o mês anterior. Foram gerados 153 mil postos de trabalho, um aumento no nível de ocupação de 0,8%. A redução no estoque de desempegados só não foi maior porque, no período, 44 mil pessoas passaram a procurar emprego. A maior quantidade de novas vagas foi verificada no setor de serviços (163 mil), alta de 1,6% sobre agosto e de 4,5% sobre setembro do ano passado. Na indústria, ligeira queda na variação mensal (-0,9%, com o fechamento de 27 mil postos), mas, comparado a setembro do ano passado, houve aumento de 7,6%, com a criação de 209 mil empregos. No comércio, as ofertas cresceram 0,4% sobre agosto, com a abertura de 13 mil vagas, e 5,7% sobre setembro de 2009, com 173 mil contratações. A pesquisa mostra ainda que a massa de rendimento dos assalariados aumentou 7,4% entre setembro de 2009 e agosto deste ano.

Fonte: Diário de Pernambuco

Samuel Monteiro dos Santos Jr

Lucro líquido da Bradesco Seguros avança 12% no acumulado do ano


O grupo Bradesco Seguros registrou um faturamento em prêmios da ordem de R$ 22,056 bilhões acumulados no período janeiro a setembro de 2010, valor que representou um crescimento de 21% comparado com o mesmo período de 2009.  Os números da seguradora foram divulgados junto com o balanço do banco. O total em prêmios inclui as vendas de seguros, capitalização e planos de previdência complementar aberta.  O resultado no período foi um lucro líquido de R$ 2,125 bilhões, 12% maior se comparado aos primeiros nove meses de 2009. De acordo com os dados divulgados pelo grupo, a rentabilidade da operação de seguros do Bradesco foi de 26,6%. O negócio de seguros representa 30% do banco, percentual que se manteve estável em relação a 2009.  "Estamos crescendo mais que o mercado em todos os segmentos", afirmou Samuel Monteiro dos Santos Jr., vice-presidente executivo da Bradesco Seguros. Segundo ele, os resultados da operação estavam dentro do previsto, dado que não houve nenhum grande evento catastrófico - enchentes e epidemias - que afetaram os resultados no mesmo período do ano anterior.  Além disso, destacou Monteiro, o grupo se beneficiou dos bons resultados da aplicação dos ativos financeiros que este ano devem atingir a marca de R$ 100 bilhões até dezembro de 2010. Isso vai dar à Bradesco a posição de 40% dos ativos de todas as seguradoras brasileiras.  Os ativos financeiros incluem todas as aplicações no mercado financeiro (renda fixa e variável) e em imóveis da companhia, próprios e de terceiros, e chegaram a R$ 98 bilhões no balanço do terceiro trimestre. Além da taxa de juros elevada, houve forte valorização de duas aquisições realizadas entre o fim do ano passado e início deste: o controle da Odontoprev e a participação no capital do Laboratório Fleury.  A Odontoprev, comprada em janeiro de 2010, teve elevado seu valor de mercado de R$ 2 bilhões à época para R$ 3,2 bilhões atualmente. A Bradesco Seguros detém diretamente 43,5% do capital da operadora de planos dentários e, através de acordo de acionistas, outros 7%, o que lhe dá o controle de 51% do capital.
No Laboratório Fleury, a Bradesco tem 20% de participação, adquiridos quando a companhia valia R$ 1,7 bilhão e hoje vale R$ 2,2 bilhões. Monteiro diz que o grupo não vê hoje necessidade de novas aquisições na área de saúde.

Fonte: O Globo - Janes Rocha 

Renato da Fonseca

Guerra cambial é a terceira maior preocupação de empresários, diz CNI

A "guerra cambial" passou a ser a terceira maior preocupação das grandes indústrias, depois da elevada carga tributária e da competição acirrada, segundo a Confederação Nacional da Indústria (CNI).  De acordo com o economista da CNI, Renato da Fonseca, o problema da valorização do câmbio no país, que reduz a competitividade de exportações brasileiras, subiu de importância, saindo de 28% no segundo para 32,3% no terceiro trimestre deste ano.  "O câmbio é um problema concreto para as grandes empresas, porque são as responsáveis pelas vendas externas. A valorização do real frente ao dólar e a demanda externa fraca acirram a preocupação", comentou o economista.  A questão cambial ganha até das dificuldades que as empresas estão enfrentando para encontrar trabalhadores qualificados, que na lista das grandes empresas tem 21,4% e fica em quarto lugar.  O principal problema são os impostos elevados (58,2%) e a competição acirrada em segundo (41,85%) para os grandes empresários. Os dados são da Sondagem Industrial de setembro, divulgada hoje pela CNI.

Fonte: O Globo - Azelma Rodrigues

Peter Jackson

Nova Zelândia fecha acordo para manter "O Hobbit" no país

A Nova Zelândia fechou nesta quarta-feira um acordo de 25 milhões de dólares com a Warner Bros. e prometeu mudanças em leis trabalhistas para ser definida como local de gravações dos filmes o "O Hobbit".  Uma ameaça de boicote sindical fez representantes da Warner Bros. viajarem para a Nova Zelândia nesta semana para rever a decisão do estúdio de filmar os dois filmes da adaptação de J.R.R. Tolkien no país. Temendo a perda do projeto, que tem orçamento calculado em 500 milhões de dólares, e danificar a reputação da pequena indústria cinematográfica do país, o primeiro-ministro John Key entrou em cena, negociando um acordo para manter o projeto.  "Um acordo foi alcançado entre o governo da Nova Zelândia e a Warner Bros., que proporcionará que os dois filmes 'O Hobbit' que serão dirigidos pelo sr. Peter Jackson sejam feitos na Nova Zelândia", afirmou Key em coletiva de imprensa.  A trilogia adaptada de "O Senhor dos Anéis", também de Tolkien, foi filmada na Nova Zelândia, e levou grande publicidade internacional para o país. A Warner Bros. arrecadou quase 3 bilhões de dólares em bilheteria, e o diretor neozelandês Jackson e sua equipe ganharam 11 Oscars em 2003, incluindo o de melhor filme.  Economistas afirmaram que as perdas com "O Hobbit" poderiam custar até 1,5 bilhão de dólares para a Nova Zelândia. O risco de não ser a locação do filme levou milhares de manifestantes às ruas na semana passada.  Key disse que o governo levará uma lei para o Congresso na quinta-feira, para modificar leis trabalhistas que são o centro da disputa sobre "O Hobbit".

Fonte: O Globo e Agência Reuters 
Tiaraju Pires

Supermercados fazem previsão otimista para fim de ano


A cerveja é um dos itens que deverão registrar maior porcentual de crescimento nas vendas de Natal e Ano Novo, época que coincide com o verão, período de maior venda para a indústria do setor, segundo Pesquisa de Natal da Associação Brasileira de Supermercados (Abras) feita com aproximadamente 80 supermercadistas. A expectativa é que as compras do produto subam 15,2% no período ante igual intervalo de 2009. Na sequência da lista de produtos com maior potencial de vendas nas festas de final de ano estão o panetone, com alta de 14,1%; refrigerante e bacalhau, com 13,8%, cada; frutas nacionais da época (13,4%); bebidas natalinas (12,9%); frutas secas (11,9%); frango congelado (11,9%) e brinquedos (11,4%). Já peixes frescos, com 6,8%, tender, com 8,2%, e peixes congelados, com 9,1%, tiveram os menores crescimentos porcentuais. "Temos tudo para termos um grande Natal. Esse ano não há crise, nem indicativos macroeconômicos ruins. Pelo contrário. Há um otimismo adicional por conta do bom desempenho da economia e também devido à ascensão das classes D e E ao mercado de consumo", disse o superintendente da Abras, Tiaraju Pires, em entrevista à imprensa. Se confirmada a previsão de crescimento nominal de 12,54% para as vendas totais no período, o desempenho será o segundo melhor do Índice de Vendas da Abras, iniciado em 2001. A melhor performance foi registrada em 2002, quando as vendas nominais de dezembro subiram 15,25%. Segundo o superintendente da Abras, os produtos deverão ser mais caros neste ano do que o ano passado, já que 71% dos supermercadistas relataram ter comprado os produtos em patamar de preços superior ao praticado nos meses anteriores, enquanto 29% fizeram seus pedidos com valores alinhados. "Mas ao mesmo tempo, o período é de grande competitividade. Então o possível repasse pode não ocorrer", explicou. Entretanto, os lojistas (73% dos entrevistados) admitiram que, após o período de festas, realizarão campanhas promocionais. A pesquisa ainda mostrou que 52% das empresas vão contratar mão de obra temporária, enquanto 48% não irão contratar. O setor estima que, no total, serão contratadas 12,8 mil pessoas especialmente para o período de final de ano. Desse total, 16% devem ser efetivadas. Para os produtos importados, o estudo da Abras aponta crescimento de vendas de 12,1%, impulsionado pelos importados em geral (azeites, azeitonas, queijos, embutidos, entre outros), ante 9% do mesmo período do ano passado. A expectativa de comercialização das frutas especiais importadas para este ano é de 11,1% ante 13,5% e vinhos importados, de 9,7% ante 7,5%. "O câmbio não influenciou nas compras de importados dos supermercados, que deverá ter comportamento parecido com o do ano passado", disse Pires. Segundo ele, o desempenho do dólar ante o real foi praticamente o mesmo se comparado ao do ano passado. "De setembro a outubro, na comparação com o mesmo período do ano passado, o dólar caiu 0,10% a 0,15%, por isso não haverá muita diferença das compras de importados neste ano", explicou o superintendente.

Fonte: Estadão 

Stephen Schork

Petróleo cai a US$ 81,24 o barril em NY

Os preços dos contratos futuros de petróleo registram perdas nesta tarde, pressionados pela apreciação do dólar em relação a outras moedas. O movimento ocorre mesmo após dados do governo dos Estados Unidos mostrarem uma queda maior que a esperada nos estoques norte-americanos de derivados da commodity na semana passada.  Às 14h26 (horário de Brasília), o contrato futuro de petróleo com vencimento em dezembro caía 1,59% na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex, na sigla em inglês), para US$ 81,24 o barril. Na plataforma ICE de Londres, o contrato futuro do petróleo tipo Brent com vencimento em dezembro recuava 1,36%, para US$ 82,52 o barril. Segundo o Departamento de Energia (DOE, na sigla em inglês), os estoques de petróleo dos EUA cresceram 5,007 milhões de barris na semana encerrada em 22 de outubro - cerca de sete vezes mais que o previsto -, enquanto os estoques de gasolina recuaram 4,387 milhões de barris, muito mais que o declínio de 200 mil barris previsto. Os estoques de destilados - categoria que inclui o diesel e o óleo para aquecimento - caíram 1,613 milhão de barris, ante previsão de queda de 1 milhão de barris. "A queda nos estoques de gasolina foi imensa", disse Stephen Schork, chefe da consultoria do mercado de energia Schork Group. Segundo ele, embora o recuo nos estoques de derivados de petróleo seja um sinal positivo, o relatório do DOE trouxe um quadro misto e provavelmente não oferecerá suporte para os preços. "No fim das contas, temos mais petróleo do que poderíamos usar", disse Schork. A apreciação do dólar também pesa sobre o barril, tornando as commodities denominadas na moeda norte-americana mais caras para investidores que detêm outras divisas. As informações são da Dow Jones.

Fonte: Estadão 

terça-feira, 26 de outubro de 2010


Michael Jackson

Michael Jackson é a celebridade morta que rendeu mais lucros em 2010.

O cantor, falecido em 25 de junho do ano passado, teve um faturamento de incríveis US$ 275 milhões, de acordo com um ranking divulgado nesta segunda-feira pela revista americana Forbes. No ano passado, o cantor aparecia na lista em terceiro lugar, com US$ 90 milhões faturados. Outro fator que chama atenção na lista da Forbes é que o valor arrecadado com produtos relacionados a Michael Jackson neste ano é maior do que a soma do lucro das 12 celebridades seguintes. Entre os negócios mais lucrativos do rei do pop estão a venda de discos e a bilheteria do filme This Is It, com os bastidores da turnê de Jackson que não chegou a acontecer por causa de sua morte. O cantor Elvis Presley, morto em 1977, é o segundo colocado do ranking, com rendimento de US$ 60 milhões. Na terceira posição aparece J.R.R. Tolkien, autor da triologia O Senhor dos Anéis, com um lucro de US$ 50 milhões.

Fonte: Portal UAI

Gary Flam

Bolsas de Nova York fecham praticamente estáveis


Os principais índices do mercado de ações dos EUA fecharam em alta, mas perto da estabilidade, recebendo suporte de balanços positivos divulgados hoje, como o da Ford, e de dados que mostraram uma elevação na confiança dos consumidores norte-americanos. Os ganhos, no entanto, foram limitados pelo fraco desempenho dos papéis de empresas do setor de matérias-primas. O Dow Jones subiu 5,41 pontos, ou 0,05%, para 11.169,46 pontos. Entre os componentes, tiveram altas acentuadas American Express (+2,04%) e Bank of America (+1,25%), mas a DuPont caiu 1,01% após divulgar que seu lucro encolheu 10% no terceiro trimestre em relação a igual período do ano passado, pressionado pelo vencimento de patentes de produtos farmacêuticos. Entre os demais índices, o Nasdaq ganhou 6,44 pontos, ou 0,26%, para 2.497,29 pontos. O S&P 500 ficou praticamente estável, com um avanço de 0,02 ponto, para 1.185,64 pontos. No setor automotivo, a Ford informou que seu lucro cresceu 71% no terceiro trimestre, para US$ 1,7 bilhão, ou US$ 0,43 por ação, de US$ 997 milhões, ou US$ 0,29 por ação, no mesmo período do ano passado. O resultado marcou o sexto lucro trimestral consecutivo da montadora, cujas ações avançaram 1,48%. No setor de matérias-primas, a AK Steel recuou 3,96% depois de anunciar um prejuízo maior que o esperado no terceiro trimestre. A US Steel teve prejuízo inesperado durante o período e registrou queda de 3,36% em suas ações. A pequena oscilação das bolsas ocorre num momento em que os índices operam perto das máximas em seis meses e os investidores aguardam os eventos programados para a próxima semana - entre eles a reunião de política monetária do Federal Reserve, as eleições para a Câmara e para o Senado norte-americano e a divulgação do relatório mensal do governo dos EUA sobre o mercado de trabalho. Segundo Gary Flam, gerente de carteiras de investimento da Bel Air Investment Advisors, "há muitos dados na próxima semana, tanto políticos quanto econômicos, que vão realmente influenciar o próximo movimento do mercado". As informações são da Dow Jones.

Fonte: Estadão - Gustavo Nicoletta - Agência do Estado
Alberto Goldman

Governo de São Paulo suspende licitação da linha lilás do metrô


O governador de São Paulo, Alberto Goldman (PSDB), determinou no início da tarde desta terça-feira a suspensão dos contratos assinados pelo governo estadual na última quarta (20) para a construção de lotes da linha 5 (lilás) do metrô na Capital paulista. Denúncias publicadas na edição de hoje da "Folha de S.Paulo" dão conta de que o processo de licitação dos lotes teria tido irregularidades e os consórcios vencedores já teriam sido escolhidos seis meses antes. Segundo o governador, a Secretaria da Casa Civil deve pedir ao Ministério Público de São Paulo uma investigação sobre o caso. "Nós assinamos os contratos na semana passada, mas as empresas ainda não receberam ordem de serviço, então nós paralisamos o andamento dessas licitações e, portanto, paralisamos o andamento de qualquer obra. Não havia sido iniciada nenhuma obra, nenhum tostão foi gasto até agora. De qualquer forma, nós paralisamos até que tudo isso possa ser esclarecido", disse Goldman. O resultado da licitação, suspensa em abril para que as empresas refizessem suas propostas, foi divulgado na quinta-feira (21), no entanto o jornal afirma que havia registrado em cartório e publicado na internet em abril quem seriam os vencedores do processo. De acordo com a reportagem, o valor dos lotes de 2 a 8 passa de R$ 4 bilhões. A linha 5 do metrô irá do Largo 13 à Chácara Klabin, num total de 20 km de trilhos, e será conectada com as linhas 1 (Azul) e 2 (Verde), além do corredor São Paulo-Diadema da EMTU.  O Metrô informou que vai investigar o caso. Os consórcios das empresas envolvidas no processo de licitação negam qualquer irregularidade.

Fonte: Diário do Grande ABC Online
Cavaco Silva

Cavaco «não deu um passo pela regionalização»


O candidato à Presidência da República Defensor Moura acusou esta terça-feira o actual detentor do cargo, Cavaco Silva, de não ter dado «qualquer passo» no sentido da regionalização, «que é um preceito constitucional», escreve a Lusa.  «O professor Cavaco Silva disse hoje [na apresentação da sua candidatura], que ia cumprir a Constituição, mas o que é certo é que, durante estes cinco anos, não deu nenhum passo nem tomou qualquer iniciativa para criar as regiões administrativas, um preceito constitucional que está por cumprir há 30 anos», criticou Defensor Moura.  O antigo autarca de Viana do Castelo sublinhou, no entanto, o facto de Cavaco Silva ter decidido não colocar qualquer outdoor na sua campanha.  «Folgo em constatar que decidiu seguir o meu exemplo, embora ele não coloque cartazes apenas por razões financeiras, enquanto eu o faço também em nome da despoluição da paisagem urbana», referiu.  De resto, Defensor Moura considerou que o anúncio da recandidatura de Cavaco Silva à Presidência da República «não traz qualquer novidade», porque «vinha sendo anunciada e preparada ao longo de todo este ano».  «Toda a gente percebeu que, no último ano, Cavaco Silva evitou todas as decisões que pudessem pôr em causa uma recandidatura tranquila», sublinhou.  Para Moura, o actual Presidente da República não deu, no último ano, «qualquer contributo para a estabilidade» governativa do país. «E nada faz adivinhar que esta postura passiva se altere», rematou.

Fonte: TVI24Horas 

Charlie Sheen

Charlie Sheen hospitalizado em NY depois de encontrado bêbado e nu em hotel


O ator americano Charlie Sheen foi internado nesta terça-feira num hospital de Nova York aparentemente por "uma reação alérgica a um medicamento", disse à AFP seu representante, Stan Rosenfield. A imprensa local informa que se tratou de uma intoxicação por álcool. O representante do astro da série "Two and a half men" informou que deve receber alta ainda na quarta-feira. Segundo a revista People, e outras publicações especializadas, Sheen, de 45 anos, foi internado depois de ter causado destruições no apartamento de luxo em que estava no hotel Plaza de Nova York, onde foi encontrado bêbado e nu. Sheen foi tirado do hotel "por abuso de álcool e para uma avaliação psicológica", segundo a revista.

Fonte: Terra Brasil
Hillary Clinton

Hillary diz não ver problema em usina nuclear do Irã


Os Estados Unidos não têm problemas com a usina nuclear iraniana de Bushehr, e sim com outros lugares onde armas atômicas podem estar sendo desenvolvidas, disse a secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, nesta terça-feira.  Horas antes, o Irã anunciou oficialmente que começou a colocar combustível nuclear no reator da sua primeira usina atômica, num importante passo rumo à meta declarada de se tornar uma potência nuclear pacífica.  "Nosso problema não é com o reator nuclear deles em Bushehr, nosso problema é com suas instalações em lugares como Natanz e a instalação secreta em Qom e outros lugares onde acreditamos que eles estejam conduzindo seu programa de armas", disse Hillary.  "Ouvi parte do noticiário de que, sabe, 'Ah, meu Deus, os iranianos estão ativando seu reator'. Não é essa a questão", afirmou Hillary a jornalistas durante uma reunião com o ministro austríaco de Relações Exteriores, Michael Spindelegger.  "Eles têm direito à energia nuclear pacífica e civil", acrescentou. "Eles não têm direito a armas nucleares".  A secretária enfatizou que o reator de água leve de Bushehr, construído e abastecido pelos russos, não tem relação com o impasse internacional envolvendo o programa iraniano de enriquecimento de urânio, concentrado em Natanz e outros lugares.  Teerã garante que seu programa nuclear se destina exclusivamente à geração de energia para fins civis, e alega precisar do programa de enriquecimento para abastecer futuras usinas atômicas que venha a construir. Hillary admitiu que o reator de Bushehr, "com base em tudo o que sabemos a respeito e em tudo o que os russos nos informaram,... é estritamente para propósitos pacíficos".  As autoridades iranianas dizem que o acionamento do reator mostra que o programa nuclear do país está resistindo às sanções internacionais.  Paralelamente a isso, Teerã cogita a possibilidade de retomar o diálogo com potências internacionais - EUA, Grã-Bretanha, França, Rússia, China e Alemanha - a respeito do seu programa de enriquecimento de urânio.

Fonte: O Globo e Agência Reuters - Reportagem de Louis Charbonneau e Patrick Worsnip

Celso Amorim 


Emissão de gases do efeito estufa crescem 45% em 11 anos no Brasil


As emissões brasileiras de gases que contribuem para o efeito estufa cresceram 45% em 11 anos, de 1994 a 2005, atingindo, no total emitido apenas nesse último ano, 2,19 bilhões de toneladas, indica um levantamento divulgado pelo Ministério da Ciência e Tecnologia nesta terça-feira.  O dado faz parte do inventário de emissões que servirá para atualizar as estatísticas sobre o país na Convenção do clima das Nações Unidas, cujos signatários voltam a se reunir no final de novembro em Cancún, no México.  O novo número consolida a posição brasileira como o 5º maior emissor de gases de efeito estufa do mundo, atrás de China, Estados Unidos, União Europeia e Indonésia.  Esse é o segundo levantamento sobre emissões produzido pelo Brasil. Na última edição, que considerou até o ano de 1994, o volume de emissões registrado nesse ano foi de aproximadamente 1,6 bilhão de toneladas. Apesar de um crescimento acumulado de 45% em 11 anos, o governo brasileiro acredita que o país poderá fechar o ano de 2009 com 1,77 bilhão de toneladas de gases emitidos, o que representa uma queda de 19% em relação a 2005.  O Palácio do Planalto viu com "otimismo" o fato de o Brasil ter conseguido reduzir o volume de gases emitidos em 2005, na comparação com 2004, após sete anos consecutivos de crescimento das emissões. Em 2004, esse volume foi de 2,6 bilhões de toneladas.  Mesmo sendo cedo para constatar uma tendência de queda, o número foi comemorado e fará parte dos "trunfos" que o governo brasileiro pretende apresentar na reunião do clima (COP 16), em Cancún.  Além disso, existe ainda a expectativa no governo de que os dados sobre o desmatamento na Amazônia referentes a este ano apontem um novo recorde de queda, o que para muitos no governo também tende a "fortalecer" a posição brasileira entre os negociadores.  De acordo com o levantamento do Ministério da Ciência e Tecnologia, mudanças no uso da terra e florestas, que inclui as consequências do desmatamento, representaram 61% do total de gases do efeito estufa emitidos pelo país em 2005.  O setor agrícola, com queima de resíduos e o manejo de dejetos animais, vem em segundo lugar, com 19% do total, seguido pelo setor energético (15%) e pelo de processos industriais (3%).  No final de 2008, o Brasil assumiu como meta voluntária a redução de até 38,9% de suas emissões até 2020, considerando como base o ano de 1990.  Governos e ambientalistas estão pessimistas quanto a um acordo formal em Cancún, já que diversos pontos essenciais, como por exemplo metas de redução entre os países ricos, não foram ainda acertados.  "Eu não espero que os grandes líderes do mundo compareçam (à reunião), porque, como não tem acordo, possivelmente ninguém irá se expor", disse o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. "Mas eu estarei lá", acrescentou.  O próprio presidente, no entanto, havia cogitado não comparecer à COP 16, em função da baixa possibilidade de um acordo e da ausência dos principais líderes.  O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, está entre as prováveis ausências.  O chanceler Celso Amorim, que também participou do evento para divulgação do inventário, disse que as expectativas brasileiras sobre um acordo em Cancún são "modestas".

Fonte: O Globo 
Justin Bieber

Divulgado trailer do filme que conta a vida de Justin Bieber


O astro teen contou em entrevista que o futuro de sua cabeleira pode estar com os dias contados...  Que o astro teen Justin Bieber é um dos maiores sucessos da música atual ninguém duvida. Agora, sua história será contada em filme que será lançado em 11 de fevereiro de 2011, 'Never Say Never'. De acordo com o site Popcrunch, o diretor Jon M. Chu, que está documentando o trabalho do superstar de 16 anos na estrada, afirmou que o documentário em 3D promete estourar na bilheteria. O filme é mais um dos produtos lançados pela marca Justin Bieber, que já tem diversas biografias ao redro do mundo e lançará na próxima Ação de Graças pulseiras com seu perfume.

Fonte: Ego
 Luiz Inácio Lula da Silva

Lula assina decreto que cria cadastro da população afetada por barragens


O presidente Luiz Inácio Lula da Silva assinou nesta terça-feira (26) um decreto que institui o cadastro socioeconômico para identificação, qualificação e registro público da população atingida por barragens. A medida se aplica aos empreendimentos a serem licenciados a partir de 2011 e tem o objetivo de viabilizar a compensações econômicas no caso de eventuais impactos causados às populações ribeirinhas. De acordo com o decreto, caberá à Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) incluir, nos contratos de concessão e editais de leilão de usinas hidrelétricas, as cláusulas específicas sobre a responsabilidade da empresa que obtiver a concessão de exploração. O decreto assinado por Lula determina ainda a criação do Comitê Interministerial de Cadastramento Socioeconômico, integrado pela Secretaria-Geral da Presidência da República e pelos Ministérios de Minas e Energia, do Meio Ambiente e da Pesca e Aquicultura. A iniciativa atende à reivindicação do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) feita ao presidente em julho de 2009. “Nós temos uma dívida a pagar com a população afetada por barragens. Antigamente, não havia regras, até porque o setor elétrico tinha sido desmontado. As empresas públicas sequer podiam participar de licitações”, disse o presidente Lula. “Não podemos permitir que as hidrelétricas comecem a ser construídas e terminem para depois definir o direito das pessoas”, afirmou. Segundo o presidente, com o decreto, a população eventualmente atingida pela construção de usinas saberá seus direitos e as conseqüências das obras antes do processo de licitação. O ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Luiz Dulci, explicou que as responsabilidades das empresas por eventuais danos aos brasileiros afetados por barragens serão especificadas já no processo no edital de licitação licitação. “Quando as pessoas reivindicavam seus direitos, ficava um jogo de empurra-empurra para saber de quem era a responsabilidade, do governo, dos municípios ou das empresas”, disse. Ele afirmou ainda que será garantido não apenas uma compensação financeira, mas também o meio de sustento do indivíduo que tiver terras desapropriadas. “Se uma pessoa plantava na terra inundada, ela vai obter meios de continuar plantando. Se ela tinha comércio, será garantido que ela tenha comércio em outro local”, afirmou. Durante o evento, no Palácio do Planalto, o coordenador nacional do MAB, Joceli Andrioli, criticou as privatizações realizadas no governo passado e pediu que os brasileiros não deixem o país “retroceder”. “A gente sabe do movimento que tenta trazer de volta as privatizações. Não podemos deixar ter retrocesso no país”, disse.

Fonte: G1

Navi Pillay

ONU critica transferência de prisioneiros ao Iraque por EUA

A alta comissária da ONU para os Direitos Humanos, Navi Pillay, declarou nesta terça-feira que as publicações no site WikiLeaks sobre supostos assassinatos e torturas no Iraque indicam que, apesar de os EUA terem conhecimento do envolvimento de autoridades do Iraque nesses casos, continuaram dando ao país a custódia de milhares de presos.  Em comunicado divulgado nesta terça-feira, Pillay criticou a transferência dos presos pelas forças americanas a autoridades iraquianas entre o início de 2009 e o final de 2010.  Além disso, ela destacou que "os documentos revelam que tropas dos EUA também teriam matado civis". De acordo com estas informações, Pillay acrescentou que no Iraque "foram cometidas sérias violações dos direitos humanos", entre elas, "execuções sumárias, tortura e maus tratos".  Pillay se referiu aos cerca de 400 mil documentos secretos publicados no último sábado pelo site Wikileaks que mostram que centenas de civis foram assassinados por militares americanos nas proximidades dos postos de controle, após a invasão do Iraque em 2003.  Os documentos também revelam a conivência do Exército dos EUA com as torturas e os maus tratos de prisioneiros iraquianos pelas forças de segurança desse país durante a ocupação americana.  Pillay pediu às autoridades iraquianas e americanas que tomem "as medidas necessárias para investigar todas as acusações dos documentos e para punir os responsáveis por assassinatos, torturas e abusos de direitos humanos", sempre de acordo com as leis internacionais.  Além disso, a alta comissária pediu ao Iraque que ratifique a Convenção Contra a Tortura da ONU e que as autoridades facilitem a visita da Missão de Assistência da ONU no país (Unami) para analisar a situação de direitos humanos.  O WikiLeaks, página lançada por Julian Assange em 2006 para publicar relatórios anônimos e documentos filtrados, calcula em 109 mil o número total de mortos no Iraque pela violência entre 2004 e 2009, dos quais 66.081 eram civis.

Fonte: Terra Brasil 
Robbie Williams

Take That anuncia turnê após volta de Robbie Williams


Após o retorno do cantor Robbie Williams à banda depois de 15 anos, os britânicos do Take That anunciaram nesta terça-feira que farão uma turnê de 20 datas. Especialistas acreditam que o próximo álbum do grupo chegará ao topo das paradas no Natal.  A turnê na Grã-Bretanha e na Europa será a primeira do quinteto desde 1995 - e a banda prometeu que vai compartilhar o camarim como fazia antigamente nos anos 1990.  "Nós sempre dividimos o camarim. E eu continuarei essa tradição também", disse Williams, que voltou à banda no início deste ano.  Enquanto sua carreira solo foi decaindo nos últimos anos, o Take That, que se separou em 1996, tem aproveitado uma nova fase de sucesso depois de se unir novamente em 2005 sem Williams.  A turnê do ano passado para promover o álbum "The Circus" de 2008 bateu recordes nas bilheterias britânicas, vendendo 600 mil ingressos em menos de cinco horas.  "É engraçado porque quando Rob assistiu à turnê Circus, ele disse 'Eu quero fazer isso, mas comigo nela", disse o cantor Mark Owen em coletiva de imprensa.  "Então é isso que queremos fazer - a mesma coisa, mas com a participação de Rob."  Em agosto, Gary Barlow, o principal compositor da banda, sugeriu que Williams não permaneceria na banda por muito tempo.  Mas na coletiva de imprensa de terça-feira, Williams afirmou: "Não estamos colocando uma linha do tempo para isso..."  A banda Take That conquistou fama nos anos 1990 com canções pop e baladas românticas como "Back for Good" e "Relight My Fire", vendendo 25 milhões de cópias e se tornando um exemplo de banda de sucesso.

Fonte: O Globo e Agência Reuters - Reportagem de Anna Yukhananov
Nicolas Sarkozy

Senado da França dá aprovação final à reforma da Previdência

O Senado da França ratificou nesta terça-feira o texto final da polêmica reforma da previdência no país, que prevê a elevação da idade mínima para a aposentadoria de 60 para 62 anos. A proposta já havia sido aprovada pelos senadores na semana passada, mas desde então representantes do Senado e da Câmara baixa do Parlamento vinham discutindo mudanças no texto, procurando harmonizar as versões aprovadas nas duas casas. A nova aprovação do projeto pelos senadores por 177 votos a favor contra 151 abre caminho, agora, para a votação final na Câmara baixa do Parlamento, que deve ocorrer nesta quarta-feira. Caso seja então aprovada, como se espera, a proposta segue para sanção do presidente Nicolas Sarkozy. A votação no senado ocorreu a dois dias de mais uma greve geral convocada pelos sindicatos franceses contra a reforma, mas em meio a sinais de que a mobilização nacional contra a mudança está perdendo força. Nesta terça-feira estudantes voltaram a organizar protestos em várias cidades francesas, incluindo Paris e Toulouse, mas o comparecimento de manifestantes pareceu ser menor do que em eventos anteriores. Os coletores de lixo da cidade de Marselha encerraram a greve de duas semanas nesta terça-feira e já iniciaram uma grande operação para retirar mais de 10 mil toneladas de lixo das ruas da cidade. Do total das 12 refinarias de petróleo francesas, cinco já decidiram voltar ao trabalho, de acordo com o ministro do Interior, Brice Hortefeux. "Isto significa que o retorno à normalidade é gradual, porém estável", afirmou. O governo informou na segunda-feira que os grevistas e piquetes foram retirados de todos os 200 reservatórios de combustíveis da França, que voltaram a funcionar normalmente e já estão abastecendo os postos do país. Outro sinal de que a mobilização está perdendo força foi dado por uma pesquisa que revelou que 59% dos franceses são contra o bloqueio de estradas, refinarias ou reservatórios. Os líderes sindicalistas afirmam, no entanto, que o movimento continua. O líder do sindicato CFDT, François Chereque, disse que o movimento entrou em uma "nova fase, mas uma nova fase não significa que tudo está acabado". Bernard Thibault, chefe de um dos principais sindicatos franceses, a CGT, afirmou que a campanha não tinha terminado, mas está assumindo "novas formas". "O debate parlamentar chegará ao fim e vamos olhar para isso de uma outra perspectiva, obviamente", disse. "Não estamos questionando a legitimidade do Parlamento... mas uma lei sempre pode ser aperfeiçoada", afirmou. Além da greve geral de quinta-feira, 28 de outubro, os sindicatos da França já convocaram outra para o 6 de novembro, caso Sarkozy não retire a lei de reforma da Previdência ou inicie negociações. De acordo com o correspondente da BBC em Paris Christian Fraser, Sarkozy espera que a votação desta quarta-feira na Câmara baixa, que coincide com férias escolares de dez dias, enfraqueça mais os protestos e greves. O presidente afirma que a reforma da Previdência é necessária, pois o país tem uma população cada vez mais idosa e um grande déficit orçamentário. Em meio às manifestações contra a mudança, a taxa de aprovação do presidente caiu a um nível recorde, 29%, segundo uma pesquisa de opinião pública divulgada no domingo.

Fonte: Estadão