quinta-feira, 29 de abril de 2010

CURIOSIDADES


A CANA DE AÇÚCAR


Plantação de cana de açúcar

A cana de açúcar abundante nas Américas do Sul, do Norte e Central, não é uma planta de origem americana. Na verdade a cana de açúcar é oriunda da Ásia. Primeiro ela foi levada para a Europa, pelos cruzados, que eram cavaleiros europeus, de um movimento religioso, denominado Cruzadas, que na idade média, entre o século onze e o século treze, iam para a Ásia, com o intuito maior de colocar a cidade de Jerusalém, Palestina, sob o controle do cristianismo. Na Ásia, os cruzados descobriram a cana de açúcar e a levaram para a Europa. Mas, provavelmente em função do clima daquele continente, a planta não prosperou. Com o descobrimento do Novo Mundo a planta foi introduzida nas Américas, onde encontrou condições climáticas perfeitas para o seu desenvolvimento. Hoje o Brasil é o maior produtor mundial de cana de açúcar de acordo com a FAO – Food and Agriculture of Organization of the United Nation – Organização de Alimentos e de Agricultura das Nações Unidas e, ainda de acordo com a FAO, outros quatro países americanos, estão entre os maiores produtores de cana de açúcar do mundo, México, Cuba, Colômbia e Estados Unidos da América. Dos países restantes na relação fornecida pela FAO, dos maiores produtores de cana de açúcar do mundo, seis são asiáticos, a saber: Índia, China, Tailândia, Paquistão, Filipinas e Indonésia e um é da Oceania, a Austrália. Conforme podemos ver realmente as condições climáticas européias, não foram e não são propícias ao cultivo da cana de açúcar, tanto que nenhum país europeu faz parte da relação dos maiores produtores do mundo de cana de açúcar, fornecida pela FAO. A cana de açúcar tem diversas aplicações, alem da produção do açúcar e do álcool, esta planta também é utilizada na fabricação de bebidas alcoólicas; também é utilizada na indústria farmacêutica e na indústria de combustíveis para motores de diversos veículos de transporte.



Pesquisa feita por Benigno Antonio Hermida Pinheiro Freire, com apoio e montagem de Yuri Barbosa dos Santos Hermida Pinheiro Freire.

NOTÍCIAS GERAIS



Prefeitura revitaliza Fonte Judite


A Prefeitura Municipal, através das Secretarias de Turismo e Obras e Serviços Públicos, começou a revitalização da Fonte Judite, um dos mais tradicionais atrativos turísticos de Teresópolis que sofreu com a deterioração e abandono ao longo dos anos. As obras fazem parte do projeto Fênix do Turismo, da Secretaria de Turismo, que visa revitalizar e reformar todos os atrativos turísticos da cidade em parceria com a iniciativa privada. A previsão para o término das obras é de um mês. Localizada na Rua Olga de Oliveira, no Alto, e doada à comunidade em 1954, a Fonte Judite é uma obra arquitetônica em estilo colonial, revestida com azulejos portugueses de Jorge Colaço, e tem cinco saídas d’água em forma de faunos. Em sua fachada se destacam duas trovas em homenagem ao monumento. Uma é de autoria do trovador Manoel de Araújo Peres, outra da trovadora Ilda Correia Leite.  O Prefeito Jorge Mario visitou as obras de revitalização. “É importante cuidar dos atrativos turísticos da cidade para que o turista fique satisfeito. A Fonte Judite estava abandonada há anos e agora os teresopolitanos vão poder usufruir dela de forma mais agradável. Estamos estudando a melhor forma de monitoramento para que a fonte não seja destruída novamente”, garantiu o Prefeito. O Secretário de Turismo, Michel Al Odeh, elaborou o projeto Fênix do Turismo – um planejamento de revitalização dos atrativos turísticos, idealizado 2009, para ser executado em 2010. “Encontramos alguns atrativos sem condições de visitação, então planejamos e buscamos recursos para a execução das obras neste ano. Já revitalizamos a Praça Nilo Peçanha, em frente à Escola Municipal Ginda Bloch, agora estamos na Fonte Judite. Nosso próximo passo será a revitalização da Feirinha de Teresópolis”, detalhou o Secretário. Limpeza, capina, colocação de piso intertravado e restauração dos azulejos são os serviços realizados pela Secretaria de Obras e Serviços Públicos, coordenados pelo Secretário Paulo Marchesini, com orientação da Subsecretária responsável por parques e jardins, a paisagista Alessandra Amiúna. “A nossa intenção é recuperar a Fonte Judite como um atrativo turístico de fato. Não é agradável para nenhum turista visitar uma fonte abandonada. Estamos trabalhando para dar uma nova paginação à Fonte Judite, que é tombada, e por isso estamos trabalhando para manter o belo tom tradicional do atrativo”, comentou o Secretário. As obras de revitalização da Fonte Judite acontece em parceria com a Viação Dedo de Deus e com a loja de material de construção HG. A iniciativa cumpre a Lei Municipal 2435, que autoriza o Poder Executivo a celebrar termo de autorização de uso com empresas particulares tendo como finalidade a manutenção dos logradouros públicos aos pontos turísticos. Pela primeira vez, desde a criação da lei, uma empresa adota um atrativo turístico, demonstrando que o empresariado está acreditando na administração municipal e investindo na cidade.

Fonte: Assessoria de Comuncação da Prefeitura Municipal de Teresópolis.





Alunos do Beatriz Silva promovem  ação social para desabrigados de Niterói


Numa iniciativa estimulada pela equipe diretiva do Centro Educacional Beatriz Silva, na Barra do Imbuí, e pela Coordenação da Educação de Jovens e Adultos, da Secretaria Municipal de Educação, no último dia 16 de abril alunos da 6ª, 7ª, 8ª e 9ª etapas da EJA matriculados na escola municipal promoveram uma grande Ação Social. A proposta foi oferecer, através de oficinas organizadas por eles próprios, cortes de cabelo feminino e masculino, escova e maquiagem para colegas que doassem roupas e alimentos para as vítimas da enchente em Niterói.  A Coordenadora da EJA, Professora Ana Paula Coutinho, enfatizou a consciência social dos alunos, salientando que neste dia eles deram uma importante lição de solidariedade e cidadania. “Conscientes de seu compromisso social, os estudantes demonstraram, através de uma iniciativa original, que ninguém faz nada sozinho e que dependemos da união de todos para enfrentar e solucionar os problemas de nossa sociedade”, enalteceu a Coordenadora.  A Secretária de Educação, Professora Magali Tayt-Sohn, ficou feliz com a realização do evento, lembrando que a integração entre escola e sociedade deve ser sempre estimulada, para que a primeira cumpra acertadamente o seu papel. “Tanto quanto ensinar disciplinas pedagógicas, cabe à escola nos dias de hoje formar cidadãos conscientes de sua participação na sociedade como um todo. Quando surge uma iniciativa desta, a partir dos próprios alunos, isso demonstra que estamos no caminho certo”, avaliou a Secretária. A Ação Social promovida pelos alunos da Educação de Jovens e Adultos do Centro Educacional Beatriz Silva arrecadou 51 quilos de alimentos e uma grande quantidade de roupas, que serão enviadas, através da direção da escola, para as vítimas das chuvas em Niterói. Aluna da 7ª etapa da EJA e uma das organizadoras do evento, Daniela Maia, de 28 anos, aprovou o envolvimento dos estudantes. “O nosso objetivo foi ajudar os desabrigados de Niterói e, ao mesmo tempo, elevar a autoestima de nossos colegas da escola”, definiu. Outro organizador da Ação promovida pelos alunos foi Adriano Figueiredo, 27 anos, que cursa a 6ª etapa. Ele ficou satisfeito com a atuação e colaboração dos colegas. “Nasci e fui criado em Niterói, conhecia muitas pessoas do Morro do Bumba, por isso surgiu essa grande vontade de ajudar”. Já o aluno Michael Oliveira, 19 anos, que cursa a 8ª etapa da EJA no Beatriz Silva, comentou que a Ação também foi uma forma de ajudar a quem colaborou com a iniciativa. “Essa Ação Solidária, além de proporcionar ajuda aos desabrigados, nos deu a oportunidade de mostrar o nosso trabalho”, disse, empolgado.  A professora Márcia Miranda, Orientadora Pedagógica da EJA na escola, citou uma frase de Charles Chaplin para definir a campanha. “‘Mais do que máquinas, precisamos de humanidade’. Por isso acreditamos que podemos, através da escola, contribuir na disseminação de uma cultura de solidariedade e amor, requisitos básicos na construção de um mundo melhor para todos”.

Fonte: Assessoria de Comunicação da Prefeitura Municipal de Teresópolis.

CURIOSIDADES

A TORRE EIFFEL




TORRE EIFFEL, UM DOS SÍMBOLOS DE PARIS

A Torre Eiffel, localizada no centro de Paris, no Campo de Marte, ou Champ de Mars, uma das maiores áreas verdes da capital francesa, foi construída entre os anos de 1887 e 1889, seu nome é uma homenagem ao engenheiro, que a construiu, Gustave Eiffel. A torre, que é uma estrutura metálica, foi construída para ser o Arco de Entrada da Exposição Universal de 1889, um grande evento acontecido em Paris, naquele ano. Além de ser o portal de entrada da Exposição, a Torre Eiffel também foi o marco comemorativo do centenário do início da Revolução Francesa, que havia começado em 1789 e durou dez anos. Hoje a Torre Eiffel é uma das maiores atrações turística, não só de Paris, mas de todo o mundo. Quando ela foi inaugurada no dia 31 de março de 1889, Gustave Eiffel e sua equipe haviam conseguido um grande feito, pois com os seus trezentos e vinte quatro metros de altura, passava ela, a Torre Eiffel, a ser a mais alta edificação do mundo, construída pelo homem, superando a Torre da Catedral de Notre Dame, localizada na cidade de Rouen, também na França, com os seus cento e cinqüenta e um metros de altura e a Torre da Catedral de Ulm, na Alemanha, com os seus cento e sessenta e um metros e meio, as mais altas edificações erguidas pelo homem, até então. Durante quarenta e dois anos a Torre Eiffel, foi a edificação mais alta do mundo, produzida pelo homem. Em 1931, ela foi superada pelo Edifício Empire State, que está localizado na Quinta Avenida, em Nova York, nos Estados Unidos da América do Norte, que tem quatrocentos e quarenta e três metros e vinte centímetros de altura.

Pesquisa feita por Benigno Antonio Hermida Pinheiro Freire, com apoio e montagem de Yuri Barbosa dos Santos Hermida Pinheiro Freire.

quarta-feira, 28 de abril de 2010

HISTÓRIA

UM LOUCO INCENDIOU UMA DAS SETE MARAVILHAS DO MUNDO ANTIGO

O TEMPLO DE DIANA, OU TEMPLO DE ÁRTEMIS, EM ÉFESO - UMA DAS SETE MARAVILHAS DO ANTIGO MUNDO
Das Sete Maravilhas do Mundo Antigo, apenas uma continua de pé é a Pirâmide de *Queóps, no Egito, cinco outras foram perdidas pela ação do tempo ou destruídas por terremotos e uma foi destruída criminosamente, em um incêndio deliberado promovido por Erostrato ou como preferem alguns historiadores, Heróstrato. O grego Erostrato era um sujeito vulgar, um plebeu imbecíl, sem qualquer princípio, cujo maior desejo na vida era ver para sempre o seu nome gravado na história. Como nada tinha a oferecer intelectualmente e não era nenhum um rei, ou nobre e estava longe de ser uma figura heróica, Erostrato resolveu colocar fogo no monumento erguido em Éfeso, em homenagem a Diana (para os romanos), ou Ártemis (para os gregos), que era na mitologia a deusa da caça. Assim em certa noite, no ano de trezentos e cinqüenta e seis A/C, Erostrato colocou fogo no monumento, para tornar realidade o seu sonho. E logo após iniciado o incêndio, o idiota saiu propagando aos quatro ventos que ele havia sido o autor daquela estúpida façanha. O Templo de Ártemis, ou Templo de Diana, em Éfeso, hoje uma cidade da Turquia, as margens do Mar Egeu, foi completamente destruída. Erostrato foi preso e condenado à morte. Além disso, as autoridades de Éfeso decretaram que toda e qualquer pessoa que pronunciasse o nome do incendiário, desobedecendo ao decreto, também seria executada. Esse decreto vigorou por muitos séculos e muita gente que ousou pronunciar o nome Erostrato, foi executada, como exemplo, para não encorajar outras atitudes com a de Erostrato, que apesar de vulgar e imbecíl, conseguiu seu intento e entrou para a história como o homem que destruiu o Templo de Diana, em Éfeso, uma das Sete Maravilhas do Mundo Antigo.

*Na verdade não são as três pirâmides do Egito, Queóps, Quéfren e Miquerinos, uma das Sete Maravilhas do Mundo Antigo, apenas a pirâmide de Queops, originariamente, a mais alta das três, com cento e quarenta e seis metros de altura, faz parte da relação das Sete Maravilhas do Mundo Antigo.

Pesquisa feita por Benigno Antonio Hermida Pinheiro Freire, com apoio e montagem de Yuri Barbosa dos Santos Hermida Pinheiro Freire.

NOTÍCIAS GERAIS

Encontro de Poesia homenageia Maiakovski



Realizado no último sábado, 24 de abril, no salão de exposições da Casa da Memória Arthur Dalmasso, o IX Encontro de Poesia de Teresópolis – o primeiro da temporada 2010 – lembrou, mais uma vez, o poeta russo Vladimir Maiakovski, nascido no fim do Século XIX. É a segunda vez que o poeta russo é homenageado e, como explica o coordenador do projeto, Pedro Lage, “Maiakovski é um homem de muitas facetas, poeta de qualidade indiscutível, frasista como poucos, cartazista como os melhores publicitários dos dias de hoje e político atuante na construção da revolução russa, iniciada em 1905, com o ensaio geral e finalizada em 1917, com a vitória bolchevique”. Segundo Pedro Lage, Maiakovski testemunhou, participando ativamente de todo esse processo histórico, e escreveu boa parte de sua obra sobre ele. “Por tudo isso, faz-se necessário mais de uma reunião para tratar do Maiakovski romântico, apaixonado, do poeta social, do homem político e assim por diante”. Durante 40 minutos, Pedro dissertou sobre a vida e a obra do autor, contando fatos de sua vida agitada e recitando poesias, tanto as engajadas quanto as românticas. Depois, foi a vez dos participantes recitarem poemas de autoria própria ou lembrarem outros autores tão importantes quanto Maiakovski. Sarita Barrionuevo recitou trechos de ‘Espumas Flutuantes’ e falou sobre a vida de Castro Alves. Antonio Barrionuevo recitou poema de Cesar Vallejo, um dos mais conceituados poetas peruanos. Ivan da Mata Machado recitou ‘Vierde que te quiero vierde’, do espanhol García Lorca, com tradução simultânea de Juliana Prado e Pedro Lage, em uma espécie de jogral poético.  A jovem Mariana, debutando no projeto, recitou poesia de sua autoria e o Subsecretário de Cultura, Ronaldo Fialho, recitou dois poemas também de autoria própria: ‘Enquanto você dormia’ e ‘Os porcos’. Os demais presentes participaram como ouvintes e deleitaram-se com a qualidade literária do evento. Ronaldo Fialho destacou que o projeto, desenvolvido pela Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Cultura, conta com apoio irrestrito do Secretário Wanderley Peres, atendendo à visão do Governo Jorge Mario, de promover a cultura, e acontecerá sempre no último sábado de cada mês, na Casa da Memória. Fialho lembrou ainda que aqueles que quiserem saber sobre data, horário, autor homenageado do mês e mais detalhes, podem consultar o site da Prefeitura de Teresópolis (http://www.teresopolis.rj.gov.br/).
Pedro Lage finalizou o encontro adiantando que, para o mês de maio, o projeto pretende homenagear os poetas brasileiros Murilo Mendes e João Cabral de Melo Neto.

Fonte: Assessoria de Comunicação da Prefeitura Municipal de Teresópolis.




Como produzir leite de qualidade



O leite é, para boa parte da população, o principal alimento no café da manhã. No entanto, para que chegue à mesa do consumidor em perfeita qualidade, seu processo de produção requer cuidados e técnicas. No Prosa Rural desta semana, o pesquisador da Embrapa Pecuária Sudeste (São Carlos/SP), Luiz Francisco Zafalon, explica o que é um leite de qualidade e quais os processos básicos para a sua produção. “Quando o leite é retirado do animal, em um processo de ordenha com manejo adequado e o animal está em bom estado de saúde, bem alimentado e não estressado, esse leite já é de alta qualidade”, destaca Zafalon. Segundo Zafalon, a instrução normativa do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento que regula a qualidade do produto, define o leite como o produto oriundo da ordenha completa e ininterrupta, em condições de higiene, de vacas sadias, bem alimentadas e descansadas. “Então, o leite, já é um produto de qualidade”, destaca. O pesquisador da Embrapa Pecuária Sudeste explica, no entanto, que é necessário ter um atendimento técnico especializado para se evitar problemas durante o processo de ordenha. “É importante que o produtor saiba que não existem meios para melhorar a qualidade do leite após a ordenha do animal”, ressalta. Durante a entrevista, Zafalon ressalta aspectos relevantes que asseguram a qualidade do leite. Um deles é a ordenha completa do animal necessária para não alterar a composição do produto, pois a gordura, por exemplo, é um constituinte que estará em concentrações adequadas no leite somente quando o animal é ordenhado completamente. “Além disso, a ordenha completa e sem interrupções, impede o acúmulo de leite residual no úbere do animal, o que reduz as chances de ocorrência da mastite”, esclarece o pesquisador, que destaca ainda a necessidade de o produtor seguir condutas de boas práticas de higiene para evitar contaminações do produto. Saiba mais sobre como produzir leite de qualidade no Prosa Rural, programa de rádio da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. O programa conta com o apoio do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome.

Fonte: SIGPROSA (IMBRAPA INFORMAÇÃO TECNOLÓGICA)




Eleição no mês de maio/2010 para o Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Piabanha e das Sub-bacias dos Rios Paquequer e Preto






O Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Piabanha e das Sub-Bacias dos Rios Paquequer e Preto vai realizar uma eleição no mês de Maio 2010 para renovar sua composição para os 2 anos a seguir. Vai haver uma reunião em Teresópolis dos membros atuais do Comitê, no dia 27 de Abril (14:00 no auditório da CEDAE), sobre alterações do Regimento Interno. Como um membro da composição atual do Comitê, sugiro que os interessados em participar no novo mandato comparecem para conhecer melhor o Comitê e a agenda da eleição. Este Comitê pode ajudar a trazer investimentos para projetos em Teresópolis, assim contribuindo para a melhoria do nosso município, e é importante que mais entidades de Teresópolis participam.. A seguir, um resumo sobre o que é o Comitê e porque seria interessante participar.  1) O que é uma Bacia Hidrográfica? É uma região geográfica cuja água drena para um ponto em comum. Começa nos pontos mais altos da região, nos topos dos morros e montanhas, e vai até o ponto mais baixo da região, normalmente um rio que conduz a água da região para um outro rio maior. Um exemplo é a bacia do Rio Paquequer, que inclui todos os rios menores que drenam para o Paquequer, desde o Parque Nacional da Serra dos Órgãos onde o Paquequer nasce, até o bairro rural de Providência, onde o Rio Paquequer se junta ao Rio Preto.  2) O que é um Comitê de Bacia? Como a Constituição garante que a água é um bem social que pertence ao povo, foi determinado por Lei Federal que a gestão de cada Bacia Hidrográfica de um determinado tamanho deve ter um Comitê para realizar 2 tarefas principais: acompanhar a cobrança pelo uso significativo das águas locais (quer dizer que empresas e outros usuários de grandes quantidades de água tem que pagar pelo direito de retirar esta água da natureza e/ou se beneficiar do uso desta água, e o Comitê deve verificar as cobranças, quais usuários estão pagando ou não, e o saldo destas receitas dentro do Fundo Estadual de Recursos Hídricos), e determinar os investimentos que vão ser feitos com o dinheiro desta cobrança (definir os tipos gerais de projetos que podem receber este financiamento, dentro de um Plano de Bacia, e escolher anualmente os projetos específicos que vão receber estes investimentos).  3) Como é composto um Comitê de Bacias? Tem que ser feito de representantes de entidades/pessoas jurídicas que são do Poder Público (o governo nas 3 esferas), dos Usuários (empresas públicas ou privadas de água e esgoto, indústrias que utilizam grandes quantidades de água ou que poluem as águas locais, etc.), e a Sociedade Civil (ONGs, Movimentos Sociais, Associações de Moradores e Produtores Rurais, Sindicatos, etc., que identificam assuntos ambientais como parte das suas atividades). Tem um total de 30 cadeiras titulares/votantes, com suplentes do mesmo setor para cada cadeira. As cadeiras estão divididas entre os 3 setores na seguinte forma: 09 para o Poder Público, 12 para os Usuários, e 09 para a Sociedade Civil. 4) Qual é a área de abrangência do nosso Comitê? Nosso Comitê é responsável para uma área que drena parte de 7 municípios (Areal, Paraiba do Sul, Paty de Alferes, Petrópolis, São José do Vale do Rio Preto, Teresópolis, e Três Rios), além de mais 3 municípios que drenam para uma outra área (Carmo, Sapucaia e Sumidouro). Estes 10 municípios formam uma sub-bacia do Rio Paraiba do Sul, que recebe as águas de em torno de 180 municípios. O Rio Paraiba do Sul tem seu próprio Comitê, o CEIVAP, que inclui partes de 3 estados – Minas Gerais, São Paulo, e Rio de Janeiro. Por tanto, nosso Comitê tem uma participação neste Comitê maior também. Para quem lembra das reuniões que tivemos no auditório da CEDAE em 2006-2007, para levantar idéias para o Plano de Bacia para nossa região, os resultados foram utilizados para melhorar um Caderno do Plano de Bacia do CEIVAP sobre nossa região, e esperamos que vão ser utilizados no Plano de Bacia de nossos 10 municípios, e no Plano Municipal de Saneamento de Teresópolis, ambos a serem elaborados em breve. (Sobre o Plano Municipal de Saneamento, a discussão deste assunto vai se iniciar na próxima reunião do Conselho do Meio Ambiente, no dia 3 de Maio ás 17:30 no auditório da Prefeitura, aberto ao público.) 5) Como funciona nosso Comitê? Existe uma Diretoria, composto do Presidente eleito, do Secretário Executivo, mais 4 outros membros, para um total de 6 Diretores, 2 de cada setor. Em breve, devido a uma negociação entre o INEA e o AGEVAP (agência executiva do CEIVAP), nosso Comitê deve ter um Escritório Técnico para executar as tarefas definidas pelo Plenário do Comitê (tarefas como comunicação interna e externa, a contratação da elaboração do Plano de Bacia e de estudos para o cadastramento de usuários, a mobilização da população dos 10 municípios, etc.). Anualmente, devemos verificar nosso saldo para investimentos e realizar editais para receber projetos de preservação ou recuperação dos recursos hídricos locais, escolhendo quais projetos vamos financiar e com qual valor. Também, devemos fazer parte das decisões sobre o uso dos recursos hídricos em nossa região – por exemplo, se uma estação hidroelétrica ou uma estação de tratamento de esgoto vão oferecer benefícios que compensam seus impactos sócio-ambientais, etc.  6) Qual é a compensação para sua participação no Comitê? Este é um trabalho voluntário – quer dizer que os representantes da Sociedade Civil, além de não receber nada para participar, tem que gastar seu próprio tempo e dinheiro. Os representantes do Poder Público e dos Usuários ganham seus salários, para representar os interesses das suas entidades como uma função do seu emprego. É possível que, no futuro, vamos criar mecanismos para compensar os gastos dos membros da Sociedade Civil, mas nunca deve ser um trabalho lucrativo. Exige um compromisso com a região, com o futuro, e com a água.

Fonte: http//informativo.blogspot.com





Prefeitura elabora Plano Local de Habitação de Interesse Social de Teresópolis



 A Prefeitura de Teresópolis, sob a coordenação da Secretaria de Planejamento, deu início ao processo de elaboração do PLHIS (Plano Local de Habitação de Interesse Social) do município. Trata-se de um instrumento de implementação do Sistema Nacional de Habitação, do Ministério das Cidades, e que tem como objetivo planejar as ações do setor habitacional de forma a garantir, no futuro, o acesso da população à moradia digna. Além da construção de novas unidades habitacionais, o Plano também vai abranger obras de ampliação e de reforma de moradias já existentes, bem como facilitar a aquisição da casa própria pelas famílias de baixa renda. A partir de 31 de dezembro de 2010, o município que não possuir o PLHIS não será contemplado com recursos financeiros e nenhum empreendimento do Governo Federal, no que se refere à Habitação.  O assunto foi apresentado na primeira reunião de trabalho no dia 19 de abril, realizada pela equipe técnica do URBES – Instituto de Políticas Públicas Urbanas, empresa de consultoria contratada, através de licitação, para auxiliar a Prefeitura na elaboração do plano. O processo contempla três etapas: proposta metodológica, diagnóstico do setor habitacional e estratégias de ação. Para se inteirar da verdadeira situação das famílias e suas habitações, será realizada coleta de dados em campo para verificar situações como ocupação em área de risco, invasões, características das residências, mobilidade e acesso a serviços públicos, entre outras. Seguindo as etapas de confecção do Plano Diretor e de implantação do Orçamento Participativo, o PLHIS será elaborado com a colaboração da população. “Moradores das zonas urbana e rural serão convidados a participar de reuniões setoriais, a partir de maio, e de audiência pública, quando poderão apontar as necessidades de cada comunidade e dar as suas sugestões. Somente desta forma democrática o Governo Jorge Mario poderá diagnosticar o déficit habitacional de Teresópolis e, com isso, construir um plano que promova o acesso dos teresopolitanos a condições dignas de moradia”, explicou o Secretário Municipal de Planejamento, Adriano Guedes Carneiro. Segundo o coordenador do URBES, William Resende de Castro Júnior, o papel do instituto é o desenvolvimento de metodologias, de dinâmicas de trabalho e de elaboração de um calendário de atividades, cujas datas deverão ser seguidas fielmente para que Teresópolis chegue até dezembro com o seu PLHIS pronto. “Fomos contratados para dar consultoria para a elaboração do Plano. Porém, quem vai construir o documento é a população, de acordo com os seus anseios, sob a orientação da Prefeitura. O plano vai retratar a situação habitacional atual do município e apontar o cenário para os próximos anos, norteando o trabalho do Poder Público Municipal na busca de solução para o grave problema do déficit habitacional”, finalizou William.
Política habitacional
O Governo Jorge Mario vem investindo em ações para corrigir o grave problema habitacional em Teresópolis e aumentar a oferta de moradias populares. Em dezembro foi aprovada a Lei Complementar Municipal Nº 136, de 17 de dezembro de 2009, que dispõe sobre a construção de empreendimentos de Habitações de Interesse Social (HIS). A construção de tais habitações destina-se a atender às necessidades habitacionais e promover o desenvolvimento social das famílias, nas faixas de interesse social, com rendimento familiar de zero até seis salários mínimos. Em fevereiro de 2010, o Prefeito Jorge Mario assinou termo de compromisso entre a Prefeitura e a Caixa Econômica Federal para o repasse de R$ 5.577.000,00 ao Município relativos ao PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), do Governo Federal. Os recursos, aprovados pelo FNHIS (Fundo Nacional de Habitação de Interesse Social) serão utilizados em obras de urbanização da Quinta Lebrão e envolvem a construção de 50 casas populares, pavimentação e drenagem de ruas do bairro. Também será promovida a regularização fundiária para a legalização de 640 moradias junto ao INSS, ao qual pertence grande parte da Quinta Lebrão.  Existe ainda outro convênio do PAC, no valor de R$ 10 milhões, que foi aprovado pelo FNHIS com o Governo Estadual, através da Cehab (Companhia Estadual de Habitação do Rio de Janeiro), para outras intervenções na área de habitação popular também na Quinta Lebrão.

Fonte: Assessoria de Comunicaçãoda Prefeitura Municipal de Teresópolis.




Empreendedores de Teresópolis recebem consultoria da PUC-Rio



Dois empreendimentos de Teresópolis que concluíram, em 2009, o curso de profissionalização do Planseq Ecosol (Plano Setorial de Qualificação Social e Profissional em Economia Solidária) foram selecionados para receber consultoria da Incubadora Social do Instituto Gênesis, da PUC-Rio. O Terelimp, que produz detergente e sabão a partir da reciclagem de óleo de cozinha, e o grupo de inclusão produtiva Arte na Cozinha, da área de gastronomia, participaram de reunião de apresentação no dia 15 de abril. Agora será elaborado um calendário para acompanhamento e organização dos trabalhos, com encontros quinzenais. Os temas serão organizados em três etapas: funcionamento do grupo e constituição da empresa, mercado e gestão.  Promovido pela Secretaria Nacional de Economia Solidária, o curso de profissionalização conquistado pelo município dentro do Planseq Ecosol foi realizado entre 20 de junho e 31 de outubro do ano passado. Através do trabalho desenvolvido pelo setor de Economia Solidária da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, foi feita uma parceria com a organização não-governamental Onda Solidária para a realização do curso na cidade. Com carga horária de 200 horas, o curso reuniu 50 empreendedores inseridos no CRAS – Centro de Referência de Assistência Social, no Espaço Mulher e autônomos. Os alunos aprenderam a planejar e gerenciar seus negócios, formar preço, avaliar investimento, trabalhar com capital de giro, definir equipamentos e direcionar o público alvo. Para o Secretário de Desenvolvimento Social, Rudimar Caberlon, ao investir no curso de gestão para orientar os produtores sobre como gerir pequenos empreendimentos, a Prefeitura deu ferramentas para que os alunos saibam administrar seus próprios negócios e saiam da informalidade. “Esta é mais uma ação do Governo Municipal dentro da proposta de geração de trabalho e renda executada pelo Prefeito Jorge Mario. Nós colaboramos para o resgate da auto-estima dos empreendedores e auxiliamos na montagem dos seus negócios, para que tenham sustentabilidade no mercado”, define Rudimar.  Gerente da Incubadora Social do Instituto Gênesis da PUC-Rio, Catia Jourdan explica que a consultoria será focada na troca de conhecimentos para a construção conjunta dos negócios. “Estamos fazendo contatos com bons grupos de economia solidária em Teresópolis. A nossa incubadora é a única no Estado do Rio que não exige parcerias com cooperativas constituídas para oferecer consultoria”, explica Catia.  Selecionado para receber consultoria da Puc-Rio, o grupo Arte na Cozinha foi formado através da inclusão produtiva oferecida pelo CRAS (Centro de Referência de Assistência Social) do Barroso, núcleo mantido pela Secretaria de Desenvolvimento Social. “Muito gratificante ver que um grupo de mulheres, que se encontrava em situação de vulnerabilidade social, hoje tem perspectiva de melhoria de vida para suas famílias”, comemora o Secretário de Desenvolvimento Social, Rudimar Caberlon. O grupo fornece lanche e almoço na cantina da Secretaria e pode ser contratado por qualquer interessado em oferecer coffee break e coquetéis em eventos e recepções.

Fonte: Assessoria de Comunicação.




  
 Prefeito Jorge Mario se reúne com movimento Nossa Teresópolis




Prefeito Jorge Mario Sedlacek


Em pauta, a reformulação do plano de metas do município



O Prefeito Jorge Mario recebeu representantes do movimento “Nossa Teresópolis” na última semana, em seu gabinete, para discutir os indicativos para a reformulação do plano de metas do município. Os Secretários de Governo, José Alexandre Almeida, Turismo, Michel Al Odeh, Educação, Magali Tayt-Sohn, de Meio Ambiente e Defesa Civil, Flávio Castro, de Desenvolvimento Econômico, Nassouh Ejje, e de Saúde, Maurílio Schiavo, participaram da reunião, a pedido do Prefeito, para disponibilizar todas as informações para o trabalho em conjunto com o movimento Nossa Teresópolis.  A emenda à Lei Orgânica Municipal n° 001/2008, aprovada pela Câmara Municipal no dia 23 de junho de 2008 e com a assinatura de 16.143 cidadãos teresopolitanos, determina que o governo municipal apresente o programa de metas de sua gestão contendo as ações estratégicas que pretende implementar, obedecidas as normas do Plano Diretor Municipal.  O Prefeito Jorge Mario garante que a intenção é trabalhar junto ao movimento para reformular as metas e melhorar os indicativos. “Vamos estabelecer os indicadores e melhora-los a cada ano para que a nossa meta seja sempre avançar. Os dados de pesquisa que foram feitos com o movimento Nossa Teresópolis vai nos ajudar muito na construção dos nossos indicadores e das nossas metas. Agradeço ao movimento pela aliança que temos e consolidamos cada vez mais, com o objetivo maior que é melhorar a nossa cidade”, declarou o Prefeito. Segundo o diretor executivo do Nossa Teresópolis, Rogério Féo, o movimento busca colaborar com o poder público para desenvolver ações para a melhoria do município. “Esta reunião marca a nossa colaboração com a Prefeitura para a elaboração e revisão do plano de metas em cumprimento a lei dos indicadores e transparência, aprovados em 2008. Foi feito o primeiro ano plano de metas e agora vem a revisão. Vamos colaborar, uma vez que nós demos de presente pra Teresópolis o Observatório do Cidadão – nele constam todos os indicadores de todos os segmentos da cidade. O observatório serve como base pras secretarias reformularem suas metas. A pedido da Prefeitura, faremos grupos de trabalho com as secretarias pra ajudar no fornecimento de dados e ideias”, afirmou. Para Henrique Carregal, presidente da ACIAT – Associação Comercial, Industrial e Agrícola de Teresópolis, a relação de transparência do poder público com o movimento Nossa Teresópolis é fundamental para a melhoria dos indicativos na cidade. “Trazer todo o secretariado envolvido nos índices para uma reunião na qual foram abertos todos os assuntos de necessidade de melhoria é um grande passo para a cidade alcançar uma qualidade de vida melhor e ter os índices acima da média” comentou Carregal.
 
Fonte: Assessoria de Comunicação Social de Teresópolis

ARTES



VAN GOGH, A LOUCURA E A LUCIDEZ DE UM GÊNIO


VAN GOGH - "AUTORETRATO" - 1887 

Vicent Willen Van Gogh nasceu em 30/03/1853, na cidade de Zundert, na Holanda e faleceu em 29/07/1890, na cidade de Auvers-sur-Oise, na França. Além de grande pintor, Van Gogh, também foi professor, estudou latim e grego e foi encadernador. Com apenas quatorze anos, seguindo os passos do pai, que era Pastor, tentou seguir a religiosidade paterna, quis ser evangelizador, indo então para Borinage, no sul da Bélgica, para evangelizar os trabalhadores das minas de carvão. Foi uma experiência mal sucedida, já que os trabalhadores não o levavam a sério, achando-o louco e ainda, zombavam dele, apesar de toda a sua bondade e compreensão, pois suas roupas ainda eram mais pobres, que as roupas dos mineiros, que ele abordava, sempre com desmedida educação. Durante seis meses, o jovem Vicent Van Gogh, insistiu infrutiferamente naquela prática religiosa, até que seus superiores também o consideraram louco e ele não pode mais pregar. Aos dezesseis anos, Van Gogh foi trabalhar no mercado de artes em Haia, na Holanda, na Goupil & Cie. Ao começar no novo trabalho, Van Gogh, logo percebeu que ali estava sua vocação na vida, que a necessidade de demonstrar seu amor à humanidade poderia vir na beleza da arte, numa jornada quase solitária, onde na companhia de pincéis, paletas, cores, telas e cavaletes, ele encontraria a alegria de falar aos seres humanos, ajudando-os a caminhar na beleza da vida.

VAN GOGH - "O HOMEM VELHO COM A CABEÇA EM SUAS MÃOS" - 1882

No começo de sua vida artística, segundo especialistas e biógrafos de Van Gogh, a sua arte era feita com tintas opacas e terrosas, ao que eles chamam de “Período Escuro de Van Gogh”.

VAN GOGH - "A IGREJA DE NUENEN" - 1884

Mas a partir da obra “Os Comedores de Batata”, de 1885, incluindo este próprio quadro, as telas de Van Gogh passaram a receber mais brilho e cores mais alegres.

VAN GOGH - "COMEDORES DE BATATA" - 1885

No ano de 1886, Van Gogh foi para Paris, a convite de seu irmão Theo Van Gogh, que trabalhava no mercado de artes da capital francesa. Paris era o centro do impressionismo e do pós-impressionismo na época e Van Gogh se encantou com aquele estilo de pintura, onde a luz parecia sempre presente. Em Paris, foi apresentado por seu irmão, a diversos grandes artistas da época, entre eles o famoso Toulouse-Lautrec, um grande pintor, que sofria de uma doença que o assemelhava a um portador de nanismo e era por isso extremamente complexado e infeliz, embora a grandeza e a genialidade da obra de Lautrec, fossem muito superiores a isso, como Van Gogh percebeu logo que conheceu os seus quadros. O triste Lautrec vivia nos cabarets dos Can-Can, como o famoso Moulin Rouge e outros, era um contumaz alcoólatra, viciado em absinto, uma bebida que próprio Toulouse-Lautrec, apresentou em certo dia, à noite a Van Gogh, que passou também a consumi-la.

VAN GOGH - "GUINGUETTE DE MONTMARTRE" - 1886

Além de Toulouse-Lautrec, Van Gogh, também foi apresentado entre outros grandes artistas, que então desfilavam pela capital francesa, a Émile Bernard, outro grande pintor, que sempre teve muito apreço por Van Gogh, mantendo com ele correspondências, mesmo depois que Van Gogh adoeceu e foi internado no manicômio. Foi seu irmão, Theo Van Gogh, também que o apresentou ao grande artista, Paul Gauguin, um pintor de grande talento, que também se tornou amigo íntimo, de Vicent Van Gogh. Maravilhado com a arte de Georges Seurat, outro artista, que ele conheceu também por intermédio de seu irmão Theo. Vicent Van Gogh estudou as obras de Georges Seurat e estudou também as gravuras japonesas da época, com atenção e profundidade e, partir daí, começou a desenvolver a sua própria arte, com mais perfeição.

 VAN GOGH - "O SENA COM A PONTE LA GRAND JATTE" - 1887

A paleta de Van Gogh passou a receber cores mais luminosas, mais brandas e mais definidas, a partir desses estudos e os tons de seus quadros começaram a ficar cada vez mais claros e definidos e também mais puros, ganhando mais luz. Van Gogh passou a procurar na natureza, paisagens luminosas, que o inspirasse ainda mais em suas obras.

VAN GOGH - "AUTORETRATO COM CHAPÉU DE PALHA"- 1888 - UMA DAS MAIS FAMOSAS OBRAS DO ARTISTA

Ao observar essa tendência de Van Gogh, o seu amigo Toulouse-Lautrec, o aconselhou a viajar para Arles, em Provence, onde o sol, o mar do mediterrâneo e a natureza das paisagens, lá existentes, poderiam ainda mais elevar a inspiração de Van Gogh e ele, Van Gogh, aceitou o conselho do amigo e viajou para Arles.

VAN GOGOH - "NOITE ESTRELADA SOBRE O RÓDANO" - 1888

Tempos depois, seu grande amigo Paul Guaguin, foi ao seu encontro e encontrou Van Gogh, em um dos seus momentos mais fecundos, onde o sol, o mar, as flores, as aves, as estradas, os campos, as casas, os bosques, as figuras de homens e mulheres e todo e qualquer objeto retratado nas obras de Van Gogh, tinham uma beleza e uma luminosidade ímpar e única.

VAN GOGOH - "O JARDIM DO POETA" - 1888

Os dois amigos, Vicent Van Gogh e Paul Gauguin, passaram a morar na mesma casa, em Arles. Porém o que Guaguin não sabia é que um mal latente, em Van Gogh, começaria logo a se exteriorizar, se manifestando e tomando conta da mente de Vicent Van Gogh.

VAN GOGH - "TERRAÇO DO CAFÉ EM ARLES" - 1888

Assim, Van Gogh, logo começaria a ter surtos de loucura. Certa noite em um bar, Van Gogh, teve um acesso e atirou no rosto de Gauguin, a bebida que estava em um copo. Levado para casa, Van Gogh adormeceu e ao acordar no dia seguinte, disse que não se lembrava da cena da noite anterior. Os surtos começaram a parir daí a se tornar mais fortes e sequentes.

VAN GOGH - "OS GIRASSÓIS" - 1888 - UMA DAS OBRAS MAIS VALORIZADAS DO ARTISTA

Na véspera de um natal, tomado em mais um acesso de fúria, Van Gogh empunhando uma navalha tentou atingir seu amigo Paul Guaguin, em uma praça da cidade Arles, Gauguin, conseguiu fugir.

VAN GOGH - "CAIS DE DESCARGA DE AREIA COM HOMENS" - 1888

Segundo alguns biógrafos de Vicent Van Gogh, sua ira contra o amigo, tornou-se ainda maior, pois Van Gogh havia descoberto que sua amante à época, uma prostituta chamada Virginie, também mantinha um relacionamento com Paul Guaguin.

VAN GOGH -  "VINHEDO VERMELHO" OU "VINHAS ENCARNADAS" - 1888 - A ÚNICA OBRA VENDIDA EM VIDA PELO ARTISTA

Ao recuperar a lucidez, Van Gogh tomou consciência de sua perseguição ao amigo e desesperado se auto puniu, decepando a própria orelha, com a mesma navalha, com que havia perseguido o amigo, Paul Gauguin e enviou a sua orelha decepada a sua amante, Virginie.

VAN GOGH - "AUTORETRATO COM A ORELHA E A TUBULAÇÃO ENFAIXADAS"- 1889 

Ele passou dezessete dias hospitalizado, para tratar dos ferimentos, ao voltar para casa pintou dois famosos auto-retratos, com a orelha decepada e o curativo sobre a mesma.

VAN GOGH - "AUTORETRATO COM A BANDAGEM NA ORELHA" - 1889

Desse dia em diante, Van Gogh, intercalaria momentos de lucidez e de loucura, por isso, várias vezes foi internado no hospital de Arles e depois foi transferido para o manicômio de St. Remy, onde ficou internado algum tempo.


VAN GOGH - "NOITE ESTRELADA" - 1889 - VALIOSÍSSIMA OBRA DO ARTISTA
 
Logo nos primeiros dias do ano de 1890, seu irmão Theo Van Gogh, que sempre o cuidou, o tirou do manicômio e o levou para a cidade de Auvers-sur-Oise, onde alugou para ele próximo da estação do trem e em frente à prefeitura local, o quarto número cinco do “Albergue Ranoux”, este quarto hoje está preservado como patrimônio histórico, da mesma forma que estava quando lá habitou e sobre o leito ainda existente, morreu Vicent Willen Van Gogh.


 VAN GOGH - "O QUARTO" - 1889

Theo Van Gogh havia levado seu irmão, Vicent Van Gogh, para Auvers-sur-Oise, para que ele fosse acompanhado de perto pelo médico o Dr. Paul Gachet, um especialista, que já havia cuidado de outros artistas, com males parecidos com o de Van Gogh e que também era pintor. Logo os cuidados do Dr. Gachet, pareciam estar dando o resultado.

VAN  GOGH - "A CASA AMARELA" - 1889

Na primeira metade do ano de 1890, Van Gogh, retratou o próprio Dr. Gachet, esta obra é atualmente um de seus mais valiosos quadros, uma das mais famosas de suas pinturas.

.
VAN GOGH - "DR.GACHET" - 1890 - UMA DAS MAIS VALIOSAS OBRAS DO ARTISTA

Durante toda a sua vida Vicent Van Gogh, nunca foi feliz no amor, primeiro havia se apaixonado por sua prima Kee Vos-Stricker, mas ela não correspondeu e ao ser pedida, por ele, em casamento disse-lhe um sonoro não; depois, já em Haia, apaixonou-se por uma prostituta, chamada Sien, que já tinha um filho e estava grávida. A família de Van Gogh, ao saber do fato, exigiu que Van Gogh se afastasse imediatamente de Sien e assim ele o fez; dois anos mais tarde ele se apaixonou por uma vizinha de nome Margot Begemann e por ela foi correspondido, apaixonados resolveram que iriam oficializar o casamento, mas as duas famílias tanto a de Vicent Van Gogh, quanto a de Margot Begemann, foram contra e exigiram o fim do compromisso, o que levou a Senhorita Margot Begemann, desesperada tentar até o suicídio, mas não conseguiu.

VAN GOGH - "L'ENFANT A L'ORANJE" - 1890

Embora não haja nenhuma certeza e poucos biógrafos de Vicent Van Gogh, façam alusão ao fato, é bem possível que a filha do Dr. Gachet, a jovem Marqueritte Gachet, a quem Vicent Van Gogh, retratou em duas oportunidades, em suas obras, “Marqueritte ao Piano” e “Marqueritte no Jardim”, pode ter sido um grande e último amor na vida de Vicent Van Gogh.

VAN GOGH - "MARGUERITTE AO PIANO" - 1890

Não são muitos, são poucos, mas, alguns biógrafos de Vicent Van Gogh, afirmam que sim, que houve um relacionamento amoroso e profundo entre Vicent Van Gogh e Marqueritte Gachet, a bela filha do Dr. Gachet.

VAN GOGH - "MARGUERITTE NO JARDIM" - 1890

Quando tudo parecia ir bem, com Van Gogh, conseguindo vender sua primeira obra, aliás, a única vendida em vida, chamada “O Vinhedo Vermelho” ou “A Vinha Encarnada”, por cerca de quatrocentos francos, obra esta que atualmente está no Museu Pushkin de Belas Artes, de Moscou, na Rússia, Van Gogh, parecia recuperado da enfermidade. Já lúcido, parecia não precisar mais da companhia do enfermeiro que sempre estava com ele. Então, certo dia Van Gogh saiu de casa, para ir sozinho a um campo de trigo para trabalhar em mais um de seus quadros, que ficou posteriormente conhecido como “Campo de Trigo com Corvos”.

VAN GOGH - "CAMPODE TRIGO COM CORVOS" - 1890 - ÚLTIMA E VALIOSA OBRA DO ARTISTA
A obra estava pronta, era uma tarde ensolarada, no dia de 27 de julho de 1890. Van Gogh guardou os pincéis e começou a admirar a sua obra, quando de repente, um vento mais forte atirou ao chão o cavalete que sustentava a pintura, que já pronta e seca. Ao ver a cena Vicent Van Gogh teve outra crise, desnorteado sacou de uma pistola que trazia consigo e atirou no próprio peito. Vicente Van Gogh foi socorrido e levado para a casa, durante dois dias manteve-se lúcido e até conversou com o Dr. Gachet, com seu irmão Theo Van Gogoh e com Marqueritte Gachet, filha do Dr. Paul Gachet, porém não resistiu ao ferimento e faleceu em 29 de julho daquele ano, com apenas trinta e sete anos de idade. Tendo vendido um único quadro em vida, Vicente Willen Van Gogh, que era sustentado por seu irmão Theo Van Gogh, morreu pobre e não teve em vida o reconhecimento do grande artista que foi. O reconhecimento só veio anos mais tarde e começou em 1901, em uma exposição de suas obras em Paris. Na exposição aberta, naquela cidade, no dia 17 de março, daquele ano, as obras do grande artista holandês chamaram a atenção do público visitante da exposição e logo sua fama cresceu. Hoje suas obras estão entre as mais valiosas do mundo e este grande artista foi reconhecido como um dos maiores pintores pós-impressionistas do mundo.



Pesquisa feita por Benigno Antonio Hermida Pinheiro Freire, com apoio e montagem de Yuri Barbosa dos Santos Hermida Pinheiro Freire.

sexta-feira, 16 de abril de 2010

ATIVIDADES CULTURAIS

VICENTE DE PERCIA PROFERIU PALESTRA SOBRE CECÍLIA MEIRELES NO SESC – TERESÓPOLIS


DOUTOR VICENTE DE PERCIA

Na quinta feira, dia 15/04/2010, aconteceu na biblioteca do SESC – Teresópolis, uma excelente palestra, intitulada “Paleta Tonal na Obra de Cecília Meireles”, o palestrante foi o escritor; crítico de artes; professor e doutor em Literatura, formado pela UFF, Vicente de Percia. Durante a palestra, o Dr. Vicente de Percia abordou aspectos da vida e da obra da grande poetisa, escritora, jornalista e educadora brasileira, Cecília Meireles, que nasceu na cidade do Rio de Janeiro, em 07/11/1901 e faleceu também no Rio de Janeiro, em 09/11/1964. No evento também foi levado à platéia, a exibição de alguns vídeos pertinentes a vida e a obra de Cecília Meireles.  De forma calma, consistente e elucidativa, o Dr. Vicente de Percia, para a satisfação do público presente, conduziu muito bem a palestra, levando aos presentes a plena satisfação do tema, além de levar a idéia de se olhar à poesia de Cecília Meireles como uma pintura e divagar sobre a mesma. É importante registrar que uma das netas de Cecília Meireles, estava entre os presentes, ela veio do Rio de Janeiro especialmente para prestigiar o evento. Esta pequena viagem pela poética de Cecília, muito bem conduzida pelo Doutor Vicente de Percia, foi um momento altamente cultural, em nossa cidade, durante esta semana e que por isso, merece com louvor o nosso elogio e o nosso registro.


BAHPF/YBSHPF

CEDAE COMEMORA TRINTA E CINCO ANOS DE EXISTÊNCIA COM A UNICEDAE 2010





O Governo do Estado do Rio de Janeiro investirá aproximadamente um bilhão e cem milhões de reais em obras de ampliação e implantação de novos serviços, no sistema de abastecimento de água e de tratamento de esgotos, em todo o Estado do Rio de Janeiro. A CEDAE-Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro pretende aplicar aproximadamente três bilhões de reais, em melhorias e outras conquistas, no setor, nos próximos anos. Estas propostas foram discutidas durante a semana, no Fórum do terceiro encontro técnico dos empregados de nível universitário da CEDAE, com a exposição de equipamentos para saneamentos, na feira, denominada UNICEDAE, que marca o início das comemorações pelos trinta e cinco anos da CEDAE. A Feira UNICEDAE foi aberta na quarta feira, dia 14/04 e será encerrada nesta sexta feira, dia 16/04/2010. Na inauguração da feira, o Governador Sérgio Cabral Filho esteve presente, no local, no Centro de Convenções SulAmérica, na cidade do Rio de Janeiro.

BAHPF/YBSHPF




COLETA SELETIVA SOLIDÁRIA ATENDE A QUATORZE MIL RESIDÊNCIAS EM TERESÓPOLIS


A partir desta semana, a coleta seletiva solidária passa a ser realizada também nos bairros: Barra do Imbuí, Agriões, Fazendinha, Paineiras, Jardim Europa, Ingá e Comary, com isso já são dezenove bairros atendidos pelo projeto e cerca de quatorze mil residências passam a receber semanalmente o caminhão da coleta seletiva. Para melhorar ainda mais este projeto, a Prefeitura Municipal de Teresópolis, em parceria com as instituições: ABIHPEC – Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos e ABIPLA – Associação Brasileira das Indústrias de Produtos de Limpezas e Afins, acaba de adquirir uma Van, que será de grande utilidade no Programa de Coleta Seletiva Solidária. A Associação Serrana de Catadores vem auxiliando a Prefeitura de Teresópolis, divulgando o programa e orientando os moradores nesta campanha de educação ambiental.

BAHPF/YBSHPF

quarta-feira, 14 de abril de 2010

NOTÍCIAS GERAIS

Deputada Cidinha Campos


INVESTIGAÇÃO CONCLUÍDA

Plenário da Alerj aprova relatório final da CPI do TCE


A Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) aprovou nesta terça-feira o relatório final da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investigou denúncias de corrupção contra conselheiros do Tribunal de Contas do Estado do Rio (TCE-RJ) já indiciados pela Polícia Federal, presidida pela deputada Cidinha Campos (PDT). Resultado de mais de um ano de investigação, o documento traz, em 349 páginas, a relação dos 73 convidados ou convocados, dos ofícios expedidos e as sugestões às quais o grupo chegou após 44 reuniões, entre ordinárias e extraordinárias, e uma diligência. E relembra a operação da Polícia Federal que deu origem à investigação, ao apontar o envolvimento os conselheiros José Gomes Graciosa, José Leite Nader e Jonas Lopes de Carvalho Júnior com a empresa de consultoria mineira SIM, que trabalhava pela aprovação, mediante pagamento de propina, de contas de algumas prefeituras fluminenses.
O texto será enviado aos Ministérios públicos Estadual e Federal, ao TCE, ao Poder Executivo, ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), aos tribunais eleitorais (regional e federal), à Receita e à Polícia federais e à Corregedoria da Alerj.

Fonte: O Globo – Extra On line



Deputado Cândido Vaccarezza



Líder do governo disse que o reajuste previsto na MP, de 6,14%, poderá subir para até 7%.


A Câmara pode votar nesta semana a Medida Provisória 475/09, que concede reajuste de 6,14% aos benefícios da Previdência Social de valor acima de um salário mínimo. No Senado, governistas e representantes dos aposentados concordaram com um índice maior (7,7%), mas o líder do governo na Câmara, deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP), afirmou que o governo desconhece essa negociação.
Vaccarezza disse ontem que o percentual de reajuste será de, no máximo, 7%. Ele é relator da MP 475/09 e espera que a votação ocorra nesta semana, mesmo com risco de o texto ser rejeitado em plenário.
O deputado afirmou que, se não houver acordo em torno dos 7%, vai prevalecer o índice previsto em seu relatório, de 6,14%. “O governo já deu o máximo que poderia dar. E tenho certeza de que os aposentados estão satisfeitos com o aumento, porque nenhuma empresa deu isso."
Ele disse que, caso o índice pretendido pelo governo seja derrotado no Congresso, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva terá de vetar um eventual reajuste maior, por conta da responsabilidade fiscal.


Fonte; Agência Câmara de Notícias Boletim Eletrônico.





Prefeito Jorge Mario lamenta morte de José Carlos Souza


José Carlos de Souza ex Secretário Especial de Assistência Jurídica da Prefeitura Municipal de Teresópolis

FOTO José Carlos Soares de Souza (crédito Roberto Ferreira)


Teresópolis, 13 de abril de 2010 – O Prefeito Jorge Mario manifesta o seu profundo pesar e consternação pela morte do ex-Secretário Especial de Assistência Jurídica, José Carlos Soares de Souza, 64 anos, ocorrida nesta terça-feira, 13 de abril, devido a complicações cardíacas. O corpo será velado a partir das 17h no saguão da Prefeitura Municipal, e o velório prosseguirá, a partir das 22h, na Câmara Municipal. O sepultamento ocorrerá nesta quarta, 14, às 11h, no Cemitério Municipal Carlinda Berlim. Por decisão do Prefeito Jorge Mario, a Prefeitura vai decretar luto oficial de três dias, a partir desta terça. Casado e pai de três filhos, José Carlos Souza tinha quatro netos. “Perdemos um grande homem público e um amigo. Souza deu importante contribuição à história de Teresópolis, tanto no campo empresarial como no político. Estamos sentidos com esta grande perda. Rogamos a Deus fé e resignação para a superação desse momento de dor, e nos solidarizamos com a família enlutada”, lamentou o Prefeito Jorge Mario. Companheiro de partido, o Secretário Municipal de Saúde, Maurílio Schiavo, também lamenta o falecimento de José Carlos Souza. “Todos nós do PPS estamos muito entristecidos. Souza era uma pessoa combativa e tinha grande destaque em todo esse processo de transformação política e social pelo qual Teresópolis está passando”. “Eu e o Souza iniciamos uma amizade fraterna mais intensa nos idos de 2007, quando o então candidato Jorge Mario se apresentava como renovação política em Teresópolis. O Souza, com toda a sua experiência, foi um dos que primeiro identificou isso, acreditando em nosso projeto e que acabou conduzindo brilhantemente a campanha de 2008. Aprendi muito com ele, que era um excelente conselheiro, e sua maior convicção era a fidelidade aos companheiros e às causas por uma cidade melhor. Lutou com a disposição de um jovem. Nós o chamávamos carinhosamente de ‘leão da campanha’”, disse o Ouvidor Municipal, Ricardo Raposo. Atual presidente do diretório municipal do PPS (Partido Popular Socialista), o advogado e militante político José Carlos Souza, ou simplesmente Souza, como era conhecido, foi um grande articulador da campanha política do Prefeito Jorge Mario, em 2008. De família com tradição no comércio da cidade, ele ocupou a cadeira de Vereador por dois mandatos. Nas administrações dos ex-prefeitos Roger Malhardes e Pedro Jahara, Souza adquiriu a experiência da vida pública e da gestão política. Como vereador participou de importantes decisões e contribuiu com diversos projetos de lei. Ainda na área política, foi fundador do PMDB e do PT na cidade, ocupando neste último o cargo de presidente por três mandatos. Também exerceu a mesma função no PPS. Além da experiência partidária, Souza ocupou cargos importantes em diversas entidades empresariais: foi presidente por seis mandatos da CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas); foi fundador e também o primeiro presidente do Sincomércio; foi secretário da ACIAT (Associação Comercial, Industrial e Agrícola de Teresópolis). Também ocupou os cargos de diretor social do Várzea Futebol Clube e de tesoureiro do Clube Social Bom Retiro. Fundador da Escola de Samba Imperatriz do Perpétuo e Diretor do Bambas da Serra, Souza ainda se dedicava à diretoria de assuntos públicos da Estaca Teresópolis da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.

Fonte: Assessoria de Comunicação da prefeitura municipal de Teresópolis – Silvia Pimentel


 



Ministor Interino da Cultura Alfredo Manevy 

Ministro defende uso de lan houses para ampliar acesso à internet


O ministro interino da Cultura, Alfredo Manevy, defendeu o uso das lan houses para ampliar e qualificar o acesso à internet pela população. Ele participou de audiência pública, nesta terça-feira, da comissão especial que discute projetos (PL 4371/04 e apensados) que tratam do funcionamento das lan houses. O ministro interino lembrou ainda que o Vale-Cultura, no valor mensal de R$ 50,00, para trabalhadores com salários de até cinco mínimos, poderá ser usado nas lan houses. A proposta do Vale-Cultura (PL 5798/09) foi aprovada na Câmara e no Senado, mas está em tramitação novamente na Câmara porque os senadores fizeram emendas ao projeto. Para Manevy, as lan houses têm grande potencial para se tornarem centros de cultura e informação. "Elas podem ajudar numa política pública de qualificação dos usos da Internet no Brasil. Elas podem ter parcerias com as escolas. Podem se transformar em pontos de cultura”, avalia o ministro. “Acho que nós devemos encarar as lan houses não como parte do problema, mas como parte da solução, e criar um amplo programa de formalização das lan houses, porque há um problema de informalidade, criando incentivos e estímulos e, ao mesmo tempo, induzindo elas a uma relação com cultura e educação", argumenta. A comissão especial é presidida pelo deputado Paulo Teixeira (PT-SP) e tem como relator o deputado Otávio Leite (PSDB-RJ). O relator já adiantou que é favorável à regulamentação das lan houses.

‘Antro de perdição’

Para o presidente da organização não governamental Laboratório Brasileiro de Cultura Digital, Claudio Prado, que também participou do debate, as lan houses não devem ser encaradas pelas autoridades com preocupação."A lan house é considerada por muita gente como um antro de perdição porque é perigoso as crianças serem expostas (a conteúdos indevidos), mas as lan houses têm um potencial extraordinário de educação e de troca de informação”, defende Prado.No seu entender, essa concepção [antro de perdição] não deve prosperar porque eventualmente acontece uma coisa errada nas lan houses, pois “coisas erradas podem acontecer em qualquer lugar”. Ele sustenta que não faz sentido transformar a lan house num “fantasma perigoso”. “Perigo existe pela natureza humana em todos os lugares. A lan house é fantástica para democratizar o acesso, para instruir as pessoas, abrir janelas, para ventilar novas possibilidades, é muito rica", acrescenta.

Cineclubes

“Pode ser um local onde a pessoa aprende a usar a tecnologia pela primeira vez. As lan houses podem oferecer oficinas, inclusive de multimída, estimulando a produção de conteúdos digitais. Nesses espaços podem haver troca de conteúdos nos moldes dos antigos cineclubes, com a exibição de filmes pela internet”, argumenta Cláudio Prado.O presidente da ONG deu como exemplo o site YouTube, que, segundo ele, em apenas cinco anos, tem levado as pessoas a produzir conteúdos específicos para ele e que conta com cerca de um bilhão de acessos por dia. Ele disse que há muitos municípios sem cinema que poderiam utilizar as lan houses nos moldes dos antigos cineclubes. “As lan houses não são um antro de perdição, mas um antro de esperança. São os campinhos de várzea da cultura digital.”

Laboratórios de informática

O secretário de educação a distância do Ministério da Educação e Cultura (MEC), Carlos Eduardo Bielschowsky, informou que 42 mil escolas do país já contam com laboratório de informática. Até junho, esse número subirá para 70 mil escolas e, até o final do ano, todas estarão conectadas à internet em banda larga. O secretário reconhece, no entanto, que a escola não da conta da demanda, principalmente quando há outros públicos fora da escola, e informou que o MEC apóia a regulamentação das lan houses.


Fonte: Agência Câmara de Notícias - Brizza Cavalcante




Presidente Luiz ignácio Lula da Silva

Mão-de-obra regional, tratamento ao produtor rural e investimentos em pesquisa científica


O eixo do mercado de trabalho no Brasil deu uma guinada e regiões mais carentes estão também contratando mão-de-obra. Isso ocorre graças aos investimentos que o governo vem fazendo em áreas mais pobres do País, afirmou o presidente Lula na coluna semanal O Presidente Responde desta terça-feira (13/4), em resposta à indagação do zelador de condomínio de São Paulo, José Zilmar Miranda: “Não está na hora de regionalizar a colocação de pessoas no mercado de trabalho?”:

Mais do que na hora, José. Mas isso já está acontecendo, graças aos investimentos que estamos fazendo nas regiões mais pobres, para equilibrar o desenvolvimento do país. Não apenas em grandes obras estruturantes, mas também em universidades, escolas técnicas e programas de qualificação profissional. Veja que de 2003 a 2009, os empregos com carteira assinada no Brasil cresceram 41%. E em praticamente todos os estados das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste o crescimento foi bem acima da média.

O pecuarista de Goiânia (GO) Luiz Humberto de Oliveira Guimarães quis saber o motivo de no Brasil o produtor rural ser, segundo ele, marginalizado. O presidente afirmou que isso não ocorre, embora admita a existência de preconceito por parte de alguns setores da sociedade. Mas é uma visão equivocada, que precisa ser esclarecida. Nós, do governo, sabemos muito bem o quanto sua atividade é fundamental para a eliminação da fome, o aumento das exportações e para o desenvolvimento do nosso País.A terceira questão da semana foi apresentada por Michel Augusto Siqueira, impressor de Franca (SP), sobre a diferença comparativamente entre Brasil e Índia, em números no orçamento de cada país em pesquisas cientificas. Lula afirmou que o assunto é tão importante que motivou o governo a lançar o Plano de Ação em Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional 2007-2010.

Os recursos federais para a execução do PACTI neste período são de R$ 41,2 bilhões, metade dos quais no âmbito do Ministério da Ciência e Tecnologia e suas agências. Destacam-se também recursos oriundos do BNDES e dos ministérios da Saúde, Educação, Minas e Energia e da Agricultura. Nos três primeiros anos, foram investidos cerca de R$ 30 bilhões, quase 70% do total. No campo de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D), o Brasil investiu 0,9% do PIB em 2004 e em 2008 já tinha aumentado para 1,09% do PIB. A Índia ficou abaixo do Brasil, investindo em P&D 0,89% do PIB em 2008. Os cálculos são da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Os nossos investimentos já estão rendendo frutos: em 2008, nós ultrapassamos a Rússia e a Holanda no número de artigos publicados em revistas científicas. Precisamos continuar avançando para alcançar um ciclo de desenvolvimento econômico sustentável e duradouro.

Fonte: Blog do Planalto

RÁDIO BRASIL RURAL FM NA HISTÓRIA DAS COPAS DO MUNDO


EM 1974 A HOLANDA ASSOMBRA, MAS É A ALEMANHA OCIDENTAL QUEM GANHA A COPA DO MUNDO
CARTAZ PROMOCIONAL DA COPA DE 1974 NA ALEMANHA OCIDENTAL


A Copa do Mundo de 1974 foi realizada na Alemanha Ocidental e era a primeira Copa em que o Troféu FIFA estava em jogo, já que em 1970, por ter sido campeão do mundo pela terceira vez, o Brasil havia ficado com a posse definitiva da Taça Jules Rimet. Depois de duas aparições apagadas nas Copas de 1934, na Itália e 1938, na França, a Holanda vinha para o seu terceiro mundial, com grande parte dos seus jogadores, pertencendo ao Ajax e ao Feyenoord, clubes que desde o começo da década de setenta vinham fazendo ótimas campanhas, nas diversas competições européias, tendo os dois conquistados naquele período a competição de clubes mais importante da Europa, a Taça dos Campeões, mostrando assim a evolução do futebol holandês. Mas antes da Copa começar a Holanda ainda não era considerada favorita, boa parte da mídia internacional, destacava o Brasil tri campeão mundial e a poderosa Alemanha Ocidental, a anfitriã, com os grandes favoritos, ficando a Holanda e a Polônia, como as grandes expectativas para o evento. Cada uma dessas quatro equipes estava em um grupo diferente nas oitavas de final; A Alemanha Ocidental estava no Grupo I, junto com a Alemanha Oriental, o Chile e a Austrália; o Brasil estava no grupo II, tendo a companhia da Iugoslávia, da Escócia e do Zaire; a Holanda estava no grupo III, junto com o Uruguai, a Suécia e a Bulgária; a Polônia estava no grupo IV, tendo a companhia da Argentina, da Itália e do Haiti. Na abertura da Copa, em jogo realizado em Frankfurt, no dia 13/06/1974 houve empate, Brasil 0X0 Iugoslávia, jogo válido pelo grupo II. No dia seguinte em Berlim, a Alemanha Ocidental, com grandes jogadores como o Beckembauer; o goleiro Maier; os atacantes Müller e Overath, e outros, venceu o Chile por apenas 1X0, ocasião em que foi mostrado o primeiro cartão vermelho na história das Copas do Mundo e foi para Carlos Caszely, do Chile. No dia 15/06/1974, estrearam as grandes incógnitas. A Polônia jogando em Stuttgart derrotou a Argentina por 3X2, enquanto a Holanda, em Hannover, dava um show de bola, vencendo por 2X0, o Uruguai. A Copa do Mundo prosseguiu, com a Polônia vencendo as três partidas do seu grupo. A Holanda por sua vez em seu grupo, já começava a assombrar o mundo, com a tática do famoso “Carrossel Holandês”, que era um futebol total, com todos os jogadores, se deslocando constantemente, deixando tontos os adversários, além de efetuar com precisão absoluta a famosa linha de impedimento, que eles mesmos haviam criado e que sempre deixava os jogadores adversários em posição ilegal para as conclusões ao gol.

CRUYFF,CRAQUE GENIAL DA SELEÇÃO DA HOLANDA

Os principais jogadores holandeses eram o genial Cruyff, e também Neeskens, Krol, Rep, Rensenbrink e outros. Na verdade o time holandês, comandado pelo grande técnico Rinus Michels, do goleiro a ponta esquerda, incluindo os reservas, era formado por jogadores espetaculares. 
NEESKENS,OUTRO CRAQUE HOLANDÊS

Assim a “Laranja Mecânica”, como ficou conhecida a seleção da Holanda, em função da cor do seu uniforme, passou para a segunda fase da competição, em primeiro lugar no seu grupo, apesar de ter empatado, com a Suécia. Em seu grupo a Alemanha Ocidental passou para a segunda fase, no segundo lugar em seu grupo, já que foi surpreendida pela Alemanha Oriental, perdendo por 1X0. O Brasil, em seu grupo teve grandes dificuldades para se classificar em segundo lugar, e se classificou graças ao saldo de gols, um a mais que a Escócia, a Iugoslávia foi a primeira colocada no grupo, também pelo saldo de gols, já que Iugoslávia, Brasil e Escócia, empataram os jogos realizados entre si e os três ganharam do Zaire, a Iugoslávia venceu por 9X0, numa as três maiores goleadas em Copas do Mundo, a Escócia venceu por 2X0 e o Brasil venceu por 3X0, neste jogo, o ponta direita Valdomiro, da seleção brasileira, fez o gol salvador aos trinta e ses minutos do segundo tempo. A segunda fase da competição, as quartas de final, foi dividida em dois grupos. No grupo “A” Brasil, Holanda, Argentina e Alemanha Oriental e no grupo “B”, Iugoslávia, Suécia, Polônia e Alemanha Ocidental. Se na primeira fase, a Holanda já havia sido espetacular, mostrando um futebol magnificamente bem jogado, na base do famoso “Carrossel Holandês” e usando com absoluta precisão a linha de impedimento, na segunda fase, as quartas de final, grupo “A”, a Holanda arrebentou com os esquemas táticos de seus adversários, assim atropelou Argentina por 4X0 e não tomou conhecimento nem da Alemanha Oriental, nem do Brasil, vencendo ambos por 2X0, embora o Brasil tenha ainda oferecido alguma resistência segurando no primeiro tempo o placar inalterado, embora, fosse evidente a superioridade da equipe holandesa. Mas no segundo tempo o Brasil acabou sucumbindo, com Neeskens e Cruyff marcando os gols da Holanda. Assim, a Holanda ia para a decisão da Copa do Mundo e o Brasil que havia derrotado a Alemanha Oriental e a Argentina iria decidir o terceiro lugar. No grupo “B”, a Alemanha Ocidental parecia que havia se recuperado da derrota na primeira fase da competição e venceu a Iugoslávia e a Suécia, por 2X0 e 4X2, respectivamente e agora jogaria toda a sua sorte contra a Polônia, que também havia derrotado a Suécia e a Iugoslávia. Em um jogo duríssimo comandos pelo espetacular jogador Beckembauer, apelidado de “Kaiser”, por sua grande categoria, a Alemanha Ocidental, venceu da Polônia, por 1X0, gol feito no segundo tempo jogo por Müller, grande atacante, artilheiro da Copa do Mundo no México. 
GERD MÜLLER,CRAQUE E ARTILHEIRO DA SELEÇÃO DA ALEMANHA OCIDENTAL

Assim a Alemanha Ocidental iria também decidir o título, enquanto a Polônia ia decidir o terceiro lugar. No sábado, dia 06/07/1974, em Munique, a Polônia venceu o Brasil por 1X0, gol de Lato, no segundo tempo e ficou com o terceiro lugar. No domingo, dia 07/07/1974, Alemanha Ocidental e Holanda foram para o gramado do Estádio de Munique, onde diante de um grande público, decidiriam a Copa do Mundo, a essa altura da competição, a Holanda já era considerada a grande favorita ao título e até mesmo os torcedores alemãs ocidentais reconheciam isso e sabiam que uma vitória alemã seria quase uma surpresa, embora contassem com grandes jogadores, como Beckembauer, o goleiro Sepp Mayer e outros. 
BECKEMBAUER, O ''KAISER'' ,CRAQUE E CAPITÃO DA SELEÇÃO DA ALEMANHA OCIDENTAL EM DUAS COPAS

Mal a partida começou, tendo a Holanda dado a saída e sem que nenhum jogador alemão tivesse tocado na bola, Cruyff invadiu a área e foi derrubado por Vogts, pênalti contra a Alemanha Ocidental, com menos de um minuto de jogo. Neekens bateu e fez 1X0 para a Holanda, agora, parecia ter ficado mais evidente que a Holanda seria a campeã, porém os holandeses pareciam ter se acomodado demais com a vantagem e passaram a tocar a bola, buscando pouco o gol adversário, a Alemanha Ocidental por sua vez cresceu na partida e aos vinte quatro minutos, foi a vez de Hölzenbal da Alemanha Ocidental, invadir a área e ser derrubado pelo holandês Jansen, pênalti que Breitner cobrou e empatou o jogo. Ainda no primeiro tempo, aos quarenta e três minutos, o grande atacante alemão, artilheiro da Copa anterior, Muller, recebeu na área girou e atirou marcando o segundo gol da Alemanha Ocidental, logo depois o juiz deu por encerrado o primeiro tempo. As equipes voltaram para a etapa complementar e a Holanda não era nem sombra do que havia sido nas partidas anteriores, enquanto que a Alemanha Ocidental, bem postada dominava o adversário e assim a partida chegou ao seu final, com a Alemanha Ocidental, campeã, enquanto a Holanda ficava com o vice campeonato, A Polônia já havia conquistado a terceira colocação e o Brasil foi o quarto colocado, o artilheiro da Copa foi o polonês Lato com sete gols.
Principais lances da final de 1974,entre Alemanha Ocidental e Holanda,em Munique:

Pesquisa feita por Benigno Antonio Hermida Pinheiro Freire com apoio e montagem de Yuri Barbosa dos Santos Hermida Pinheiro Freire.